Publicado 28 de Novembro de 2012 - 18h00

Por Renê Moreira

Em um trabalho conjunto das polícias de Franca e Ibiraci (MG), foram presos na noite desta terça-feira (27) dois homens acusados de participarem do crime contra o administrador de fazenda Paulo Sérgio Bernardes, de 37 anos, ocorrido há dez dias. Ele levou um tiro na cabeça e em seguida teve o corpo carbonizado.

 

De acordo com a polícia, um dos detidos, o lavrador Davi Ferreira, de 31 anos, confessou ter tramado o crime porque a vítima teria mexendo com sua mulher quando trabalharam juntos e, além disso, o ofendia. O lavrador, que mora em um sítio perto da vítima -na zona rural de Franca, apontou como sendo o seu comparsa o pintor Wellington Santos da Silva, de 28 anos.

 

Morador no Jardim Santa Bárbara, em Franca, Silva já possui uma extensa ficha policial. Ele estaria envolvido, entre outros, em um roubo a uma festa de casamento juntamente com vários outros homens armados.

 

A Polícia Civil investiga ainda a participação de um terceiro assassino, que foi citado pela mulher da vítima no momento em que ela, o marido e uma filha do casal foram rendidos pelos bandidos.

 

Crueldade

 

Apesar de ter sido baleado na cabeça, exames do Instituto Médico Legal (IML), mostraram que o administrador de fazenda morreu em decorrência dos ferimentos causados pelas queimaduras. Os dois presos já eram procurados pela polícia pela prática de roubos em cidades da região.

 

Paulo Sérgio Bernardes foi morto quando chegava em seu sítio com a família após irem a um culto numa igreja evangélica. Ele teve sua casa e a de um vizinho roubadas pelos bandidos que o levaram juntamente com um carro. Horas depois o veículo apareceu pegando fogo com o corpo ao lado também em chamas.

Escrito por:

Renê Moreira