Publicado 09 de Novembro de 2012 - 8h08

Por Agência Estado

Preocupada com os efeitos da seca, a presidente Dilma Rousseff viaja nesta sexta-feira (9) para Malhada, na Bahia, a cerca de 900 quilômetros de Salvador, para a inauguração da primeira etapa da Adutora do Algodão, obra do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), com investimento de R$ 136 milhões.

A adutora deverá levar água do rio São Francisco para mais de 100 mil pessoas de nove municípios - o empreendimento inclui uma estação de tratamento de água, uma estação de tratamento de lodo e seis reservatórios. A estação de tratamento de água tem capacidade para produzir 450 litros por segundo de água tratada.

A Prefeitura de Malhada decretou ponto facultativo para que a população acompanhe o evento. Além de Dilma, são esperados o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, e o governador da Bahia, Jaques Wagner.

De acordo com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba, o início da operação da adutora acaba com o racionamento de água de três municípios - Guanambi, Pindaí e Candiba. O governo prevê que a Adutora do Algodão beneficie 300 mil habitantes dentro dos próximos vinte anos.

Em entrevista ao último programa de rádio "Café com a Presidenta", Dilma disse que "acompanha de perto" a situação no semiárido do Nordeste e do norte de Minas e que considerava "muito grave" a situação na região por causa dos efeitos da estiagem.

"Nessa sexta-feira eu vou lá na Bahia inaugurar a Adutora do Algodão, que vai levar água para 140 mil pessoas. Obras como essas e como as obras da transposição do Rio São Francisco preparam o semiárido para enfrentar em melhores condições as próximas estiagens", disse Dilma no programa. Na ocasião, a presidente anunciou a ampliação da Operação Carro-Pipa e a prorrogação por dois meses dos benefícios do Bolsa Estiagem.

A Adutora do Algodão deverá passar por uma segunda etapa, com a instalação de 90 quilômetros de tubulação, sete estações de bombeamento e três reservatórios, a um custo adicional de R$ 55 milhões.

Após a cerimônia de inauguração, Dilma viajará para Salvador, onde participará, com governadores do Nordeste, da 16ª Reunião Ordinária do Conselho Deliberativo da Sudene.

Escrito por:

Agência Estado