Publicado 29 de Novembro de 2012 - 22h12

Por Renê Moreira

Um homem foi encontrado morto nos fundos de uma fazenda na zona sul de Franca. Funcionários da propriedade rural, próxima ao Jardim Santa Bárbara, que trabalhavam em uma plantação de soja viram o corpo próximo a uma árvore e acionaram a polícia.

 

Ele já estava em estado de decomposição e foi impossível a identificação visual de imediato. Peritos da Polícia Científica estiveram no local, nesta quinta-feira (29), constataram que a morte pode ter acontecido há pouco mais de dez dias.

 

Um fato que chamou a atenção dos policiais foi que o braço esquerdo da vítima e a cabeça estavam cortadas e jogadas a cerca de cinco metros do local de encontro do cadáver. Segundo os peritos, somente exames que serão realizados no Instituto Médico Legal (IML) irão identificar a causa da morte e se os membros foram arrancados mediante violência -o mais provável, ou pela ação de algum animal.

Populares que estiveram no local suspeitaram que o corpo fosse de um pintor de 42 anos que está desaparecido desde o dia 16 deste mês. A suspeita foi confirmada depois quando a calça e a camisa utilizada pelo homem foram reconhecidos por familiares.

 

A vítima seria Renato Borges da Penha, de 42 anos, que morava no Jardim Aeroporto 3. Ele costumava pescar na região acompanhado de alguns amigos e estava desaparecido

justamente há pouco mais de dez dias.

 

O caso está sendo investigado por agentes do 4º Distrito Policial de Franca e da DIG (Delegacia de Investigações Gerais). O resultado do exame no corpo deve sair somente na próxima semana.

Escrito por:

Renê Moreira