Publicado 09 de Novembro de 2012 - 13h36

Por France Press

Um carro-bomba explodiu nesta sexta-feira em frente à prefeitura de Muadamiya al-Cham, 10 km ao sul de Damasco, causando a morte de quatro pessoas, informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

 

A ONG, que baseia suas informações em uma extensa rede de militantes e médicos em todo o país, indicou que todos os mortos eram civis, incluindo uma mulher.

 

Há vários dias, os ataques, principalmente com carros-bomba, multiplicaram-se em Damasco e em sua região.

 

Além disso, parte sul da capital está mergulhada em combates. A imprensa oficial tem feito referência a uma "infiltração" de centenas de "terroristas" - termo pelo qual as autoridades designam os rebeldes - na região de Damasco.

 

Um jornalista da AFP ouviu esta tarde bombardeios intensos na periferia de Damasco, onde as ruas estavam desertas.

 

Bombas foram lançadas de helicópteros, enquanto caças efetuaram cinco ataques em Ghouta oriental, área que rodeia Damasco, de acordo com o OSDH.

 

A Síria é assolada por um conflito armado desde a militarização de uma revolta popular nascida em março de 2011. A violência causou a morte de 37 mil pessoas em 20 meses, de acordo com o OSDH.

Escrito por:

France Press