Publicado 05 de Novembro de 2012 - 12h05

Por Agência Brasil

A partir de hoje (5), profissionais de várias categorias farão paralisações nas principais cidades da Grécia. A greve geral faz parte de uma série de protestos contra as medidas de austeridade do governo grego para tentar conter os impactos da crise econômica internacional e atender às exigências externas.

 

Confirmaram adesão ao movimento os taxistas, que farão greve por 24 horas, e os funcionários do metrô que ficarão parados até amanhã (6). Os médicos e os profissionais de saúde devem paralisar suas atividades por três dias, atendendo apenas as emergências. Os advogados iniciam hoje uma greve de cinco dias e os jornalistas também estão convocados para uma greve de 24 horas.

 

Os funcionários da companhia pública de energia também devem aderir à paralisação por 24 horas. Nos últimos dias, houve várias interrupções no abastecimento de energia nas principais cidades gregas.

 

O governo deverá apresentar hoje no Parlamento o pacote com medidas de austeridade. A votação deverá ocorrer dia 7, atendendo às exigências da União Europeia (UE) e do Fundo Monetário Internacional (FMI) em troca dos empréstimos de financiamento.

Escrito por:

Agência Brasil