Publicado 29 de Novembro de 2012 - 16h47

Por France Press

Presidente francês, François Hollande, recebe líder indígena brasileiro Raoni Metuktire,

France Press

Presidente francês, François Hollande, recebe líder indígena brasileiro Raoni Metuktire,

O presidente francês, François Hollande, recebeu nesta quinta-feira (29) no Palácio do Eliseu o líder indígena brasileiro Raoni Metuktire, defensor da Amazônia.

 

Raoni estava acompanhado por Gert-Peter Bruch, presidente da associação "Planète Amazone", e por Nicolas Hulot, presidente da Fundação pela Natureza e pelo Homem.

O cacique declarou-se feliz com o encontro e agradeceu ao “apoio de Hollande, dos franceses, da Europa e do mundo".

O presidente francês elogiou a "trajetória pessoal e o corajoso compromisso em favor da preservação do meio ambiente", indicou a Presidência francesa em um comunicado.

Hollande "lembrou a mobilização da França em favor da preservação das grandes florestas primárias e da proteção dos povos autóctones que vivem nelas, na Amazônia e em todo o mundo".

Também recordou a "ação realizada pela França a fim de favorecer o desenvolvimento sustentável da zona amazônica da Guiana francesa".

O presidente francês, que participou da conferência Rio+20 em junho passado, reiterou “a importância da aplicação de suas conclusões” e de uma "participação dos povos autóctones nos debates e negociações que dizem respeito ao seu futuro".

Raoni, de 82 anos, viaja pela Europa como parte de uma campanha de sensibilização para a preservação da floresta amazônica e de respeito às populações que vivem na região.

 

Ele também visitará Alemanha, Suíça e Holanda para apoiar a campanha "Emergência Amazônia", organizada pela "Planète Amazone" com o apoio da Fundação Nicolas Hulot para a Natureza e para o Homem e da ONG Amazon Watch.

"No momento em que tendemos a nos aferrar aos próprios interesses locais, nacionais ou regionais, Raoni nos lembra que o que está em jogo são interesses universais, que as mudanças climáticas, o desmatamento, a perda da biodiversidade vão afetar toda a Humanidade", declarou Hulot, conhecido ativista ambiental francês.

Segundo Hulot, o impacto dos projetos agrícolas e de mineração franceses na floresta amazônica foi evocado durante a reunião no Eliseu, assim como a represa de Belo Monte, no rio Xingu.

Raoni se opõe a este projeto, que tem a participação do grupo francês Alstom.

De acordo com Hulot, François Hollande "defenderá a causa de Raoni, dos povos indígenas e da floresta amazônica" com a presidente Dilma Rousseff, que deve fazer uma visita de Estado à França no dia 11 de dezembro.

Escrito por:

France Press