Publicado 08 de Novembro de 2012 - 9h28

O Chelsea chegou ao título da última edição da Liga dos Campeões graças à força defensiva, desbancando favoritos como Barcelona e Bayern de Munique. Agora, na nova temporada, a defesa do time inglês passou a ser uma preocupação do técnico Roberto Di Matteo como ele próprio admitiu após a sofrida vitória por 3 a 2 sobre o Shakhtar Donetsk, na quarta-feira, em Londres, pela competição continental.

Diante do Shakhtar Donetsk, o Chelsea chegou a estar duas vezes em vantagem no placar, mas permitiu o empate. Assim, o time inglês só conseguiu a vitória graças ao gol de Moses já aos 45 minutos do segundo tempo. E Di Matteo reclamou justamente do fato de sua equipe não ter segurado o resultado quando estava na frente, o que, segundo ele, foi fruto de desorganização defensiva.

"Se você olhar os gols deles, tínhamos vários jogadores na marcação. Não tomamos os gols porque estávamos inferiorizados numericamente. Então, é o caso de trabalharmos mais na organização defensiva. Mas vamos melhorar isso", afirmou Di Matteo, lembrando que o Chelsea sofreu 14 gols nos últimos seis jogos que fez. Apesar dos problemas, ele avaliou que o time inglês mereceu vencer.

Agora, o Chelsea lidera o Grupo E da Liga dos Campeões, com os mesmos sete pontos do Shakhtar Donetsk em quatro rodadas disputadas. Já no Campeonato Inglês, pelo qual volta a jogar no domingo, quando enfrenta o Liverpool, o time aparece em segundo lugar, um ponto atrás do líder Manchester United. E, daqui a pouco, Di Matteo terá que começar a pensar na disputa do Mundial que acontece em dezembro.