Publicado 10 de Novembro de 2012 - 15h40

Del Potro venceu com parciais de 7/6 (7/3), 4/6 e 6/3, em 2 horas de partida

Glyn Kirk/France Press

Del Potro venceu com parciais de 7/6 (7/3), 4/6 e 6/3, em 2 horas de partida

Juan Martín del Potro voltou a vencer Roger Federer, neste sábado (10/11), e garantiu também a sua vaga na semifinal do ATP Finals, em Londres. Como aconteceu na final do Torneio da Basileia, há duas semanas, o argentino superou o suíço em três sets, com parciais de 7/6 (7/3), 4/6 e 6/3, em 2 horas de partida.

O resultado definiu os classificados do Grupo B às semifinais. O espanhol David Ferrer, que mais tarde vai enfrentar o já eliminado Janko Tipsarevic, não tem mais chances de avançar por conta da vitória de Del Potro. O último jogo do dia, contudo, vai definir a ordem dos classificados na chave.

O primeiro colocado vai encarar o escocês Andy Murray, segundo melhor tenista do Grupo A. Já o segundo do Grupo B terá pela frente o número 1 do mundo Novak Djokovic, único tenista invicto até agora na competição, com três vitórias seguidas.

Atual bicampeão do ATP Finals, Federer teve encerrada neste sábado sua série de 12 vitórias seguidas no torneio. Como aconteceu nos jogos anteriores desta edição, o suíço foi irregular em quadra e abusou dos erros. Foram 42 em toda a partida, contra apenas 20 de Del Potro. Por outro lado, Federer arriscou mais e obteve 43 bolas vencedoras, diante de 26 do rival.

Os dois tenistas tiveram um início de jogo equilibrado. Ambos apostaram no saque para confirmar seus serviços com tranquilidade nos primeiros games da partida. O suíço chegou a ter três chances para quebrar o saque do rival, mas não conseguiu evitar o tie-break. Mais confiante, após salvar os break points, o argentino foi soberano nos pontos decisivos e venceu o set inicial.

Sem se abalar, Federer começou mais forte a segunda parcial e faturou a primeira quebra do jogo logo no primeiro game. Como aconteceu no primeiro set, o suíço não teve o saque ameaçado e encaminhou com tranquilidade a vitória na parcial, empatando a partida.

A igualdade no placar passou a pressionar Del Potro, que precisava da vitória para selar sua vaga na semifinal. E o

argentino não hesitou. Aproveitou o único break point cedido por Federer em toda a partida para quebrar o saque do rival no segundo game e abrir a vantagem necessária para fechar o set e o jogo.