Publicado 09 de Novembro de 2012 - 17h54

Barcos diz que ainda não é o momento de falar se continuará no Palmeiras

Cedoc/RAC

Barcos diz que ainda não é o momento de falar se continuará no Palmeiras

O atacante Barcos está irritado com a repercussão de suas recentes declarações na imprensa da Argentina. O jogador desaprovou notícias dos principais jornais, que publicaram que ele estaria se sentindo inseguro com ameaças e possíveis atitudes violentas dos torcedores e que, por isso, poderia deixar o Palmeiras no final do ano.

"Saíram umas notas de que eu estava sendo ameaçado, que queria ir embora do Brasil, e isso não é bem assim. Eu disse que, caso sentisse medo (de violência), aí sim pensaria em sair do Brasil. 'Olé', 'Clarín', etc. (jornais argentinos) não tem que colocar em seus textos palavras que eu não digo, porque minha família e meus amigos ficam preocupados. Perguntem antes. Obrigado", escreveu o jogador em seu perfil no Twitter.

Na última quarta, o jogador disse, em entrevista coletiva, que "se fosse para andar de carro blindado, com segurança, armado e em um país que nem é o meu, é melhor ir embora". Em seguida, disse que não era hora de falar se continuaria no Palmeiras em caso de rebaixamento da equipe.