Publicado 08 de Novembro de 2012 - 18h20

Por Agência Estado

Jadson disse que o São Paulo está encarando cada jogo, seja pelo Brasileirão ou pela Copa Sul-Americana, como se fosse uma final

VIPCOMM

Jadson disse que o São Paulo está encarando cada jogo, seja pelo Brasileirão ou pela Copa Sul-Americana, como se fosse uma final

A goleada sobre a Universidad de Chile, por 5 a 0, no Pacaembu aumentou ainda mais o ânimo do elenco do São Paulo, que acredita que o resultado pode ajudar a equipe no duelo contra o Grêmio, no domingo (11/11), no Olímpico, pelo Brasileirão.

Os jogadores comemoraram o fato e admitem que o resultado diante de uma das equipes mais badaladas do continente é um aditivo extra para o time conseguir surpreender o rival gaúcho fora de casa e embolar a briga pela vice-liderança, atualmente com o Atlético-MG, com 64 pontos. O Grêmio tem 63 e o São Paulo vem a seguir com 59.

"Sabemos que se vencermos o Grêmio e o Atlético-MG tropeçar, entramos de novo nessa briga pelo segundo lugar. Eles têm ótimos jogadores, experientes, mas também estamos bem e temos totais condições de conquistar a vitória", afirmou o zagueiro Rafael Tolói. A esperança é que o Vasco encerre seu jejum de vitórias diante dos mineiros e ajude o São Paulo a sonhar com a vaga direta na Libertadores do ano que vem, que será dada para o vice-campeão brasileiro.

Curiosamente, Grêmio e São Paulo podem voltar a se enfrentar novamente em alguns dias. Se os gaúchos passarem pelo Millionarios na semana que vem, os dois brasileiros farão uma das semifinais da Sul-Americana porque a Conmebol força o cruzamento entre equipes do mesmo país. Para Jadson, se confirmados os duelos, serão realidades bem diferentes.

"Não há jogo diferente, seja pela Sul-Americana ou pelo Brasileiro. Estamos levando cada jogo como se fosse uma final e tentando jogar da melhor maneira possível e a torcida voltou ao estádio, isso ajudou bastante a nossa equipe".

ESTREIA DE GANSO

Pela primeira vez desde que Ganso chegou ao São Paulo, a comissão técnica falou abertamente em uma data de estreia e projeta a partida contra o Náutico, no dia 18, como possível debut do meia, contratado em setembro por R$ 23,8 milhões.

Uma reunião entre Ney Franco, jogador e médicos na próxima terça-feira (13/11) irá avaliar o estágio físico do camisa 8 e determinar se ele está apto a entrar em campo sem nenhuma limitação de movimentos. Ganso se recupera de uma lesão no músculo reto femoral da coxa esquerda desde agosto e tem sido tratado com toda cautela para não repetir a série de lesões que atrapalharam seus últimos meses no Santos.

"Vamos discutir a recuperação e fazer um planejamento. Sem dúvida, a expectativa é de que ele possa ficar no banco e atuar alguns minutos da partida contra o Náutico, mas não vamos forçar nada", explicou o treinador.

O certo mesmo é que Ganso fará sua estreia no Morumbi para ampliar a renda de bilheteria. Caso não possa jogar contra o Náutico, ele deve ser preservado para o duelo da semifinal da Copa Sul-Americana (cujo rival ainda não é conhecido), na capital paulista.

Escrito por:

Agência Estado