Publicado 07 de Novembro de 2012 - 20h12

Por Agência Estado

Pedro, do Barcelona, entre Ledley (à esq.) e Wanyama, do Celtic

Ian Macnicol/France Press

Pedro, do Barcelona, entre Ledley (à esq.) e Wanyama, do Celtic

O Celtic surpreendeu o Barcelona nesta quarta-feira (07/11) e impôs a primeira derrota ao time catalão nesta temporada europeia, em duelo válido pela fase de grupos da Liga dos Campeões. Jogando em casa, na capital Glasgow, os escoceses venceram os espanhóis por 2 a 1 e mantiveram a indefinição no Grupo G.

Com o revés, o Barcelona desperdiçou a chance de confirmar sua classificação às oitavas de final da competição. O técnico Tito Vilanova contava com o triunfo para poder dar descanso aos principais titulares nas duas rodadas restantes da chave, podendo assim privilegiar o Campeonato Espanhol e a Copa do Rei.

A derrota da equipe catalã foi a primeira na fase de grupos desde o revés diante do Rubin Kazan em 2009. Mesmo com o resultado negativo, o Barcelona segue na liderança, com nove pontos, dois acima do Celtic. O Benfica chegou aos quatro, ao vencer o Spartak Moscou por 2 a 0, em Portugal, também nesta quarta. O time russo soma três pontos.

Embalado por três vitórias seguidas na Liga dos Campeões, o Barcelona impôs seu estilo de jogo nesta quarta, com seu tradicional toque de bola e posse de até 82%. Com forte pressão, o time visitante chegou a acertar a trave em duas ocasiões, entre outras falhas em finalizações.

Mais eficiente, o Celtic investia nos contra-ataques. E chegou ao primeiro gol em lance de bola parada. Mulgrew cobrou escanteio e Wanyama cabeceou para as redes, aos 21 minutos. Para manter a vantagem no placar, o time escocês contou ainda com grandes defesas do goleiro Forster.

No segundo tempo, o Barcelona manteve o bom ritmo no meio-campo, mas com novos problemas nas finalizações. E, como aconteceu na etapa inicial, o Celtic se mostrou melhor neste fundamento. Watt anotou o segundo dos anfitriões, aos 38 minutos. Lionel Messi ainda descontou nos acréscimos, mas não evitou a vitória do time escocês.

Escrito por:

Agência Estado