Publicado 07 de Novembro de 2012 - 21h43

Por Agência Estado

Fiel a seu estilo, Mano só vai anunciar a equipe titular no dia da partida

Rafael Ribeiro/CBF

Fiel a seu estilo, Mano só vai anunciar a equipe titular no dia da partida

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirmou apenas no final da tarde desta quarta-feira (07/11) os cortes do lateral-esquerdo Adriano e do atacante Hulk, que sofreram contusão no último fim de semana. Assim, os dois desfalcam a seleção brasileira no amistoso contra a Colômbia, na próxima quarta-feira (14/11), em Nova Jersey, nos Estados Unidos.

Em curto comunicado, a CBF revela que recebeu o laudo médico dos dois jogadores, enviado por seus clubes na Europa, e que, após a análise, pôde confirmar o corte de ambos. Não ficou claro, porém se o técnico Mano Menezes vai convocar algum substituto - a tendência é de que não seja chamado ninguém, pois não haveria tempo hábil.

Adriano sofreu lesão muscular na coxa direita no último sábado (03/11), durante a vitória do Barcelona sobre o Celta, pelo Campeonato Espanhol, e precisará ficar cerca de três semanas em tratamento médico. E Hulk também teve uma contusão muscular, ao defender o Zenit na sexta-feira (02/11) passada, em jogo contra o Rostov, pelo Campeonato Russo - o exame do atacante, no entanto, só foi feito na segunda-feira (05/11), quando ficou confirmado que ele ficará duas semanas afastado.

Hulk e Adriano deveriam ser titulares da seleção brasileira no amistoso contra a Colômbia. Agora, o lateral-esquerdo Fábio Santos, do Corinthians, ocupará a vaga na defesa. Para o ataque, Mano Menezes pode manter o esquema tático, abrindo espaço para Lucas no time, ou ainda apostar num centroavante fixo como Leandro Damião.

RANKING DA FIFA

O ranking da Fifa foi atualizado nesta quarta e o Brasil subiu apenas uma posição, do 14º para o 13º lugar. Já a Argentina chegou ao pódio ao ficar em terceiro atrás apenas da líder Espanha e da vice-líder Alemanha, que sustentaram os seus postos.

Ao divulgar a atualização do seu ranking, a Fifa destacou que o Brasil vem perdendo espaço por não estar disputando competições oficiais, como as Eliminatórias da Copa, pois já assegurou lugar no Mundial de 2014 por ser o país-sede. O time dirigido por Mano Menezes saltou uma posição por causa das vitórias que acumulou no mês passado nos amistosos contra Iraque e Japão.

Já a Argentina tirou Portugal da terceira colocação depois de vencer o Uruguai e o Chile nas Eliminatórias Sul-Americanas do Mundial. Os uruguaios caíram quatro posições e deixaram o Top 10, figurando agora no 11º lugar. O mesmo ocorreu com os chilenos, que também despencaram quatro postos e neste mês aparecem em 21º.

Outros dois destaques deste ranking da Fifa foram a Itália e a Rússia, que saltaram três colocações cada uma e agora estão respectivamente em quinto e nono lugares. Os russos não faziam parte do Top 10 desde outubro de 2010.

Com a ascensão da Itália, Inglaterra e Holanda caíram um posto cada uma e agora aparecem nas respectivas sexta e sétima posições, enquanto a Colômbia subiu uma colocação e figura em oitavo lugar. A Croácia, que também subiu uma posição, fecha o Top 10, logo atrás da Rússia.

Já México e França traçaram rotas inversamente proporcionais nesta atualização do ranking, pois o primeiro deles saltou de 19º para 14º, enquanto os franceses amargaram a queda do 13º para o 18º lugar. O Top 20, por sua vez, foi fechado por duas seleções que tiveram evoluções significativas. A Argélia galgou cinco postos e agora é a 19ª no geral, enquanto a Bélgica saltou 10 e aparece em 20º.

As novas mudanças na listagem da entidade que controla o futebol mundial levou em conta a disputa de 146 partidas, sendo 77 delas das Eliminatórias da Copa de 2014, 25 de competições classificatórias na Ásia e na região da América do Norte, Central e Caribe e outros 44 amistosos. O ranking da Fifa terá a sua próxima atualização em 19 de dezembro.

Escrito por:

Agência Estado