Publicado 07 de Novembro de 2012 - 17h32

Campeões de categorias de acesso, membros de programas de desenvolvimento de pilotos da Fórmula 1 e donos de patrocínios gordos participam do teste reservado a jovens pilotos da categoria, realizado em Abu Dhabi. Os testes começaram terça-feira (6/11) e terminam nesta quinta-feira (8/11). O brasileiro Luiz Razia, vice-campeão da principal categoria de acesso à Fórmula 1, está entre eles.

Correndo pela Toro Rosso em Abu Dhabi, Razia, de 23 anos, já participou de sessões de treinos livres na categoria quando era piloto de testes da ex-Lotus, atual Caterham, inclusive andando na sexta-feira do GP do Brasil. Neste ano, andou com a Force India em setembro.

O brasileiro dividirá o carro com Johnny Cecotto Jr., que também vem da GP2. Nascido na Alemanha, o piloto de 23 anos corre com uma licença venezuelana e é filho do ex-piloto de motociclismo e companheiro de Ayrton Senna em 1984 na Toleman. Cecotto Jr. venceu em Mônaco e na Alemanha na GP2 neste ano e terminou o campeonato em nono.

Na McLaren, estão confirmados Gary Paffett, Oliver Turvey e Kevin Magnussen. Os três fazem parte do programa de desenvolvimento da equipe. Filho de Jan Magnussen, companheiro de Rubens Barrichello na Stewart, o dinamarquês Kevin compete atualmente na World Series e tem passagens pela F-3 alemã e britânica.

O britânico Oliver Turvey, de 25 anos, é piloto de testes da McLaren e corre com o esportivo da marca, o 12C na GT3. Já Gary Paffett se enquadra nas regras para fazer parte do teste para pilotos jovens por não ter participado de GPs, porém, aos 31 anos, está na McLaren há seis anos conduzindo os testes da equipe.

 

A Red Bull terá em seu cockpit uma das grandes promessas para o futuro, o holandês Robin Frijns, de 21 anos, que terá direito ainda a um dia testando pela Sauber. Frijns conquistou recentemente o título da World Series, além de ser vencedor da Formula BMW Europa em 2010 e da Formula Renault 2.0 ano passado. Assim, se tornou o primeiro piloto a conquistar títulos em séries FR2.0 e FR3.5 em sequência, e o primeiro novato a levar o caneco da World Series desde Robert Kubica.

 

Quem também andará com os atuais bicampeões do mundo será o português Felix da Costa, de 21 anos. O piloto faz parte do programa de desenvolvimento da Red Bull e foi terceiro colocado na GP3 neste ano. Ele também competiu em seis provas da World Series, conquistando quatro.

Além de Frijns, a Sauber dará uma oportunidade ao piloto reserva Esteban Gutierrez. Campeão da GP3 em 2011, o mexicano foi terceiro colocado na GP2 deste ano. O italiano campeão da GP2.

Davide Valsecchi, de 25 anos, foi um dos três pilotos escolhidos pela Lotus, além de Edoardo Mortara, suíço de nascimento que tem dupla nacionalidade francesa e italiana. O piloto de 25 anos foi campeão da F-3 Euroseries em 2010 e atualmente corre no turismo alemão. Fechando o line up, Nicolas Prost, filho do tetracampeão Alain Prost, terá uma chance. O piloto de 31 anos chegou a ser campeão da Euroseries 3000 em 2008, mas hoje corre de endurance, tendo sido terceiro ano passado na Le Mans Series.

A Caterham terá Giedo van der Garde, holandês de 27 anos, campeão da World Series em 2008 e há quatro temporadas na GP2, tendo como melhor resultado o terceiro lugar de 2011, e Alexander Rossi, norte-americano de 21 anos, atualmente competindo na World Series, categoria em que foi terceiro ano passado. Rossi também correu pela GP3 em 2011, terminando o ano em quarto.

As demais equipes já promoveram seus testes com jovens pilotos em Silverstone, em julho, e em Magny-Cours, mês passado.