Publicado 07 de Novembro de 2012 - 17h23

Gabriel Boschilia nem chegou a atuar no time profissional do Bugre

Cedoc/RAC

Gabriel Boschilia nem chegou a atuar no time profissional do Bugre

O Brinco de Ouro não irá mais a leilão. O Guarani conseguiu colocar outro patrimônio no lugar no estádio e assim, no dia 6 de dezembro, um terreno que fica às margens da Rodovia dos Bandeirantes é que será leiloado.

O anúncio foi feito no final da tarde desta quarta-feira (7) pelo presidente do Guarani, Marcelo Mingone. "Esse foi um problema que deu muito trabalho pra gente, mas felizmente conseguimos resolver e o nosso estádio não será leiloado", comemorou o dirigente, que também confirmou a venda do meia Gabriel Boschilia ao São Paulo.  

"Infelizmente tivemos que vender o Gabriel antes mesmo de ele chegar ao nosso time profissional. Mas se o São Paulo, que recebe R$ 20 milhões por mês, precisa vender jogadores, imagine o Guarani, que não recebe nada", comparou Mingone. 

O presidente bugrino não informou o valor da transação. "Só posso anunciar o valor mais para frente, mas foi um negócio muito bom para o Guarani, que precisa de recursos. Esse trabalho no departamento amador começou comigo em 2007 e os frutos estão surgindo agora. Vendemos jogadores para grandes clubes do futebol brasileiro e ainda bem que temos esses recursos", afirmou Mingone.

Boschilia tem 16 anos e vinha atuando pela equipe sub-20. O contrato que assinou com o clube do Morumbi  vai até o dia 6 de novembro de 2015. Esse é o terceiro atleta que o Tricolor leva do Brinco de Ouro. Antes, Adelino e Eduardo haviam saído, sendo que este último foi por empréstimo até o ano que vem.