Publicado 07 de Novembro de 2012 - 9h51

O técnico italiano demonstrou pessimismo e descartou um ainda possível avanço do time inglês

FRANCE PRESS

O técnico italiano demonstrou pessimismo e descartou um ainda possível avanço do time inglês

O empate por 2 a 2 diante do Ajax, em casa, na última terça-feira, manteve as chances matemáticas de classificação do Manchester City para as oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa, mas acabou com as esperanças de Roberto Mancini. O técnico italiano demonstrou pessimismo e descartou um ainda possível avanço do time inglês.

"Agora acabou", declarou. "Eu sempre acredito na minha equipe, mas agora está muito difícil", completou o treinador, que lamentou as chances perdidas ao longo da campanha, como na derrota por 3 a 2 diante do Real Madrid, no Santiago Bernabéu, quando o City esteve à frente do placar em duas oportunidades.

"Nós tivemos a chance de vencer no Bernabéu, mas cometemos alguns erros. Contra o Ajax, fora de casa (derrota por 3 a 1, de virada), foi a mesma coisa, nós não jogamos bem, mas saímos na frente, tivemos duas chances de marcar o segundo gol e perdemos a oportunidade. Foi a mesma coisa agora (empate com o Ajax), mas agora acabou", disse.

Se lamentou os erros da própria equipe, Mancini foi ainda mais crítico ao analisar a arbitragem da última terça-feira. Ele reclamou muito do gol anulado do argentino Agüero por impedimento duvidoso do lateral Kolarov e, mesmo admitindo não ter visto o lance, comentou sobre um pênalti não marcado sobre Balotelli no último lance da partida.

"O árbitro e sua equipe foram muito mal, acho que marcamos três gols e concedemos dois gols estúpidos", afirmou. "Eu disse para o árbitro que havia sido gol (no lance do Agüero). Não vi a situação com o Mario (Balotelli) para a decisão do pênalti, mas os jogadores me disseram que foi pênalti".

Com apenas dois pontos após quatro jogos no Grupo D, o Manchester City precisaria vencer suas duas partidas restantes e torcer para uma combinação de resultados para avançar.