Publicado 07 de Novembro de 2012 - 0h15

Carlos Wizard Martins assina o contrato observado pelo técnico Jeffo Novaes (à esq.) e por Amoroso

Érica Dezonne/AAN

Carlos Wizard Martins assina o contrato observado pelo técnico Jeffo Novaes (à esq.) e por Amoroso

A equipe de futsal do Pulo do Gato, de Campinas, renovou oficialmente, nesta terça-feira (06/11), por mais três anos, o contrato de patrocínio com a escola de idioma Wizard. A parceira, iniciada em 2007, pretende dar continuidade ao trabalho realizado pelo time profissional e ainda aumentar a atuação dos projetos sociais do clube.

Hoje, o Pulo do Gato atende 120 crianças, a maioria vinda de bairros carentes da cidade. Com o novo contrato, a intenção é desenvolver novos núcleos sociais distribuídos em diversas regiões. “O grande sonho do Pulo do Gato é criar, dentro de um ano, dez núcleos de atendimento a crianças carentes. E, em cada um desses núcleos, atender pelo menos 150 pessoas. Vamos começar a dialogar com a nova administração para viabilizar o projeto”, espera o técnico e administrador do Pulo do Gato, Jeffo Novaes.

O otimismo do treinador não é em vão. Nos primeiros cinco anos da parceira com a escola, os contratos eram renovados por temporada. O fato de garantir o patrocínio até 2015 é consequência do retorno que tanto Wizard quanto o Pulo do Gato tiveram recentemente.

“A visibilidade da marca estampada na camisa do Pulo transcende os resultados obtidos em quadra. O clube, mesmo que não esteja na Liga de Futsal, tem o respaldo da mídia justamente por focar sua atuação em trabalhos sociais”, garante o presidente da Wizard, Carlos Wizard Martins, lembrando que as crianças do projeto social têm bolsas de ensino de idioma garantidas pela parceria.

O Pulo do Gato contará com Amoroso — dentro ou fora de quadra. O jogador, de 38 anos, não sabe se continuará a jogar pela equipe, mas garante que atuará de forma incisiva nos bastidores para levar o nome do clube ao sucesso. “Vou pensar se continuo a jogar só ano que vem, porque é difícil manter condições físicas equivalentes às dos atletas mais jovens. Mas vou estar sempre por perto para promover a equipe”, reitera o craque.

A ligação de Amoroso, que começou a carreira no futsal, vem de longa data. Seus dois filhos, Giovanni, de 14 anos, e Matteo, 9, atuam nas categorias de base da equipe. “Eu poderia colocá-los em qualquer clube. Mas valorizo a parte educativa do Pulo do Gato. Não sei se ambos serão jogadores de futebol, mas tenho certeza que estão se tornando grandes cidadãos ao participarem do projeto social do clube”, elogia.