Publicado 05 de Novembro de 2012 - 21h42

Por Agência Estado

O técnico Ney Franco não deve poupar ninguém para o jogo diante do time chileno

VIPCOMM

O técnico Ney Franco não deve poupar ninguém para o jogo diante do time chileno

A vitória por 2 a 0 no Estádio Nacional de Santiago deu ao São Paulo a possibilidade de jogar até mesmo por uma derrota por um gol de diferença para a Universidad de Chile no Pacaembu para avançar para a semifinal da Copa Sul-Americana. Mas, apesar da confortável vantagem, os jogadores do elenco são-paulino descartam qualquer tipo de relaxamento no duelo desta quarta-feira (07/11).

O sinal de alerta ficou ligado especialmente por causa do segundo tempo do jogo da semana passada, quando o time chileno pressionou intensamente o São Paulo mesmo tendo um jogador a menos por causa da expulsão de Mena ainda na primeira etapa. A ordem agora é não vacilar diante da campeã da última edição da Copa Sul-Americana para evitar uma eliminação em casa.

"Precisamos jogar como se estivesse zero a zero e respeitando o adversário como sempre fizemos. É a campeã da Sul-Americana e uma grande equipe, mostrou isso no jogo de ida", alertou o volante Wellington.

Mesmo tendo a classificação bem encaminhada, o técnico Ney Franco não cogita poupar ninguém para o duelo desta quarta-feira e aguarda apenas uma posição do departamento médico para saber se poderá utilizar o atacante Luis Fabiano, que sempre inspira cuidados, e o zagueiro/lateral Paulo Miranda, ainda em recuperação de entorse no joelho esquerdo.

"Temos profissionais responsáveis para avaliar os atletas e em cima da fala deles vamos avaliando. Até o momento não precisamos poupar ninguém. Faltam quatro jogos para conseguirmos a classificação para a Libertadores pelo Brasileiro e, se passarmos de fase na Sul-Americana, nos restará a semifinal e a final. Até agora estamos conseguindo dosar as duas competições", ponderou o treinador.

Escrito por:

Agência Estado