Publicado 05 de Novembro de 2012 - 12h48

Por Agência Estado


FRANCE PRESS

"Muita humildade não é bom. Em nosso país, Portugal, quando se fala muito de humildade, não é vaidade", disse ele

As regras impostas pela Fifa impedem que um jogador vote em si mesmo na eleição do Bola de Ouro, realizada pela entidade em parceria com a France Football. E isso vai tirar um voto de Cristiano Ronaldo na disputa contra Messi. Em entrevista à revista francesa, o jogador do Real Madrid confirmou aquilo que todo mundo já imaginava: "Se pudesse, eu votaria em mim mesmo".

Falando à France Football, o português mostrou personalidade e não fugiu das perguntas: "Eu sou como eu sou e gosto de mim assim". Falou da relação "apenas profissional" com Messi e sobre a rivalidade entre os dois, reforçada pela imprensa. "Nos comparam constantemente. Os jornais e a televisão acham que assim vendem mais. Para mim, a verdade é que me cansa um pouco."

 

Sobre as críticas pelo excesso de autoconfiança, ele se justificou: "Muita humildade não é bom. Em nosso país, Portugal, quando se fala muito de humildade, não é vaidade", disse ele, mostrando leituras diferentes da mesma palavra.

 

Cristiano Ronaldo também confirmou que não está totalmente satisfeito no Real Madrid, mas que nem por isso irá deixar o clube, apesar dos seguidos boatos neste sentido. "Jogo pelo amor à bola, por amor às camisas que visto. Se fosse por dinheiro, certeza que estaria em outro clube. Para seu ego, todos os jogadores sonham com equipes como PSG, Chelsea ou Manchester, mas nesse momento isso não passa pela cabeça", garantiu o português.

Escrito por:

Agência Estado