Publicado 30 de Novembro de 2012 - 11h07

Presidente da CBF, José Maria Marin durante discurso

France Press

Presidente da CBF, José Maria Marin durante discurso

O presidente da CBF, José Maria Marin, anunciou que não vai mais integrar a delegação do Corinthians no Mundial de Clubes da Fifa no Japão. O dirigente alegou compromissos com a Fifa para comunicar sua desistência após ter aceito o convite inicial feito pela diretoria corintiana.

Marin informou ainda que estará no Japão durante o campeonato, mas integrará a delegação da própria Fifa, a convite do presidente Joseph Blatter. "Devido aos compromissos da agenda da Fifa, incompatíveis com os compromissos da delegação do Corinthians, lamento informar que terei que declinar do convite" registrou o presidente da CBF, em nota.

O dirigente, convocado como convidado especial da delegação corintiana, agradeceu o convite e desejou sorte ao time brasileiro no Mundial. "Desejo ao Sport Club Corinthians Paulista pleno sucesso na busca deste título internacional, tão importante para o futebol brasileiro".

Comunicado sobre a desistência de Marin, o presidente do Corinthians disse entender a decisão do presidente da CBF. "O Corinthians agradece ao presidente da CBF por ter, inicialmente, aceito o convite. Entende as razões que o fizeram declinar. E tem certeza de que novas oportunidades virão para que ele nos acompanhe", afirmou Mário Gobbi.

Gobbi aproveitou a oportunidade para revelar um convite de Marin para ser o chefe da delegação da seleção brasileira no primeiro amistoso de 2013, em fevereiro, contra a Inglaterra, em Wembley. O presidente do Corinthians aceitou o convite.