Publicado 28 de Novembro de 2012 - 18h05

Por Agência Estado

Ídolo da torcida palmeirense, Barcos foi um dos poucos destaques do time nesta temporada

Cedoc/RAC

Ídolo da torcida palmeirense, Barcos foi um dos poucos destaques do time nesta temporada

Um dia depois de admitir que estava em dúvida se iria ou não seguir no Palmeiras no próximo ano, Barcos anunciou, nesta quarta-feira (28/11), por meio de um vídeo publicado em sua página no Twitter, que continuará no clube em 2013, quando o time disputará a Copa Libertadores e a Série B do Campeonato Brasileiro.

O atacante disse na última terça-feira (27/11) que o fato de disputar a segunda divisão do futebol nacional o deixará com menos possibilidades de ser convocado para a seleção argentina, conforme o próprio técnico Alejandro Sabella o avisou. Porém, o atleta enfatizou nesta quarta que resolveu ficar no Palmeiras "pelo amor" que sente pelo clube.

"Oi, gente. O amor e o carinho que eu tenho hoje pelo Palmeiras não troco por nenhum clube. Tenho o sonho de jogar a Copa do Mundo e essa é minha vontade, mas a única forma de eu sair do Palmeiras é o clube receber uma proposta irrecusável, que o clube não possa dizer não. Vou ficar no Palmeiras pelo amor e por gostar do Palmeiras. Estamos juntos e 2013 é nosso. Eu acredito", afirmou Barcos, por meio de um curto vídeo de apenas 34 segundos de duração.

Antes de prometer que seguirá no Palmeiras, Barcos também exibiu irritação com o presidente do clube, Arnaldo Tirone, que chegou a assegurar a permanência do argentino, cujo contrato com a equipe vai até 2015. "Ele não pode falar que vou ficar até o fim (do compromisso), isso está me prejudicando", afirmou o argentino, na última terça, quando pediu para o dirigente respeitar o seu momento de reflexão antes de tomar essa decisão de permanecer no Palestra Itália.

Ídolo da torcida palmeirense, Barcos foi um dos poucos destaques do time nesta temporada, após ter chegado ao clube no início do ano. As boas atuações pelo time, principalmente após o título da Copa do Brasil, o fizeram com que fosse convocado pela primeira vez para a seleção argentina, apesar de, em 2011, já ter se destacado com a camisa da LDU, do Equador, vice-campeã da Copa Sul-Americana no ano passado.

Escrito por:

Agência Estado