Publicado 27 de Novembro de 2012 - 21h40

Por Paulo Santana

O zagueiro Cleber encara com naturalidade receber incentivo para vencer na competição

Leandro Ferreira/AAN

O zagueiro Cleber encara com naturalidade receber incentivo para vencer na competição

Os jogadores da Ponte Preta poderão terminar o Campeonato Brasileiro com um "gordo" presente de final de ano. É que, em Recife, cogita-se que o Sport pretende mandar uma mala preta no valor de meio milhão de reais para a Macaca vencer a Portuguesa, domingo (02/12), às 17h, no Canindé. Seria a união do útil ao agradável, já que o time campineiro precisa mesmo da vitória para garantir sua vaga na Copa Sul-Americana de 2013.

Em tom descontraído, os atletas disseram que o prêmio seria bem-vindo. "Independentemente de qualquer coisa, a gente vai entrar em campo para vencer e conseguir nossa vaga. Se, para fazer nossa parte, ainda vier um prêmio, é claro que quero. Assim, saio de férias sem precisar mexer no salário", comentou, sorrindo, o zagueiro Cleber.

O lateral-esquerdo João Paulo concorda. "Fizemos pontos que nos deram a condição de buscar um lugar na Sul-Americana e vamos buscar de qualquer forma. A vitória já está incluída em nossos objetivos e vamos em busca de qualquer maneira. Mas se tiver algum incentivo, será bem-vindo sim", comentou.

Em entrevista ao jornal FolhaPE, de Recife, o atacante Roger destacou que a Ponte está motivada e lembrou da necessidade do resultado do jogo com a Lusa para garantir um feito inédito na história do clube do Majestoso. "Estamos pensando muito mais em nós do que em outros times", destacou. Sobre a mala preta, Roger disse não ver problema. "Até mim, não chegou nada. Não ouvi nenhum comentário, mas se mandarem, temos que aceitar. Não vejo problema, já que é para ganhar. Acho sacanagem mandarem para perder", disse.

O gerente de futebol da Macaca, Marcus Vinícius, conta que a direção do clube não foi procurada por pessoas ligadas ao Sport. "Isso normalmente é feito diretamente entre os jogadores e não envolve os clubes. No meu tempo (ele foi volante da Ponte, Grêmio, Cruzeiro e Atlético-PR, entre outros clubes), eu cheguei a receber. Existe sim e é normal. O incentivo é para vencer", ressaltou.

SUL-AMERICANA

Para se garantir no torneio sul-americano sem precisar por uma combinação de resultados, o time de Campinas precisa mesmo derrotar a Lusa. Atualmente na 12ª colocação com 47 pontos, a Ponte precisa terminar o Brasileirão entre os 13 melhores para ir para a competição internacional. Isso porque, em caso de tropeço, poderá ser ultrapassada pelo Coritiba, que joga com o rebaixado Figueirense, e pelo Náutico, que pega o próprio Sport. Os adversários estão logo atrás na tabela, com 46 e 45 pontos, respectivamente.

Escrito por:

Paulo Santana