Publicado 26 de Novembro de 2012 - 22h27

ZEZA3

XXX

ZEZA3

Dizem que o ex-presidente Lula, corintiano de quatro costados, entende muito de futebol e deve ser verdade. Tanto que o Itaquerão, o estádio do seu time, só está sendo construído graças aos impostos (via BNDS) dos torcedores de outros clubes e até mesmo dos que detestam futebol e adoram peteca, golfe e pingue-pongue.

Jogada de mestre, sem dúvida. Aliás, os outros onze estádios que sediarão jogos da Copa de 2014 também estão sendo construídos com os impostos dos 200 milhões de brasileiros que, em sua maioria, não tem água encanada, esgoto, creche e uma escola perto para estudar.

A presidente Dilma Rousseff não entende nada de futebol, mas, sem dúvida nenhuma, entende e muito do método Lula de fazer política - ela mesma, em si, é prova disso. Daí o ex-presidente da CBF Ricardo Teixeira jamais ter conseguido uma audiência com ela para tratar de assuntos de Copa do Mundo. Não entendendo nada de futebol, a nossa presidente entende muito de política e bem sabia que andar por aí com gente suspeita poderia manchar-lhe a reputação. Dito e feito: Ricardo Teixeira se viu enrolado até as tampas com acusações de receber propinas milionárias e decidiu renunciar à presidência da CBF. No seu lugar entrou o arenista e ex-biônico governador José Maria Marin que, a exemplo do seu antecessor, também não consegue falar com a presidente Dilma Rousseff.

Na madrugada desta segunda-feira (26/11), a Polícia Federal colocou seus agentes em campo para prender 33 pessoas envolvidas em duas organizações criminosas, uma que vendia informações policiais sigilosas e outra especializada em cometer crimes contra o sistema financeiro. Dentre os presos, o presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo del Nero, que, olhem que interessante, também ocupa o cargo de vice-presidente da CBF! Para não atrapalhar as investigações, a PF disse apenas que foram cumpridos 87 mandatos de busca e apreensão nos estados de São paulo, Goiás, Pará, Pernambuco e Rio de Janeiro e que os investigados serão indiciados pelos crimes de divulgação de segredo, corrupção ativa, corrupção passiva, violação de sigilo, interceptação telefônica clandestina, quebra de sigilo bancário, formação de quadrilha, evasão de divisas e lavagem de dinheiro. Conduzido à sede da PF em São Paulo, o também advogado criminalista Marco Polo del Nero saiu da delegacia dizendo que a prisão coercitiva não tinha a ver com o futebol e com o seu escritório de advocatícia.

Agora vejamos: na última sexta-feira (23/11), um outro time da Polícia Federal já tinha entrado em campo para apreender documentos e computadores da Chefe de Gabinete da Presidência da República, Rosemary Novoa de Noronha, que por doze anos trabalhou para José Dirceu e, em seguida, para o então presidente Lula. Foi ela quem comandou o cerimonial de uma homenagem a Lula no Parque São Jorge. Naquele dia, o são-paulino Juvenal Juvêncio e o palmeirense Luiz Gonzaga Belluzo foram impedidos de entrar na área reservada a Lula e saíram do local xingando a mãe do juiz. Hoje, pelo visto, devem estar agradecidos por não saírem na foto. E, pensando bem, Dilma Rousseff deve entender e muito de futebol.