Publicado 24 de Novembro de 2012 - 18h21

Por Carlos Rodrigues

Torcida do Guarani espera por uma vitória no Brinco

Leandro Ferreira/AAN

Torcida do Guarani espera por uma vitória no Brinco

O Guarani escreveu, neste sábado (25/11), mais um capítulo negro em sua história. Mesmo dependendo apenas de suas forças, o Bugre sucumbiu. A derrota para o São Caetano por 2 a 1, no Brinco de Ouro, aliada às vitórias de seus concorrentes diretos, selou o oitavo rebaixamento do clube desde 2001 e faz com que o alviverde tenha que disputar a Série C do Campeonato Brasileiro pela terceira vez. Para o Azulão, nem a vitória adiantou, já que os empates de Atlético-PR e Vitória impediram seu acesso – a equipe empatou em pontos com os rivais, mas terminou na quinta posição por ter uma vitória a menos.

Determinado a resolver sua situação sem depender de resultados alheios, o Guarani tentou fazer pressão desde o começo e criou a primeira oportunidade com apenas 44 segundos de bola rolando. Mas tudo não passou de uma empolgação inicial. Em questão de poucos minutos, o São Caetano tratou de tomar o controle da partida e criou as melhores jogadas do primeiro tempo. Danielzinho – que viria a ser o principal vilão bugrino – era a principal arma dos visitantes. Visivelmente pressionado, o Bugre errou passes em demasia. De nada adiantava a correria se a bola queimava nos pés dos jogadores e quando alguma chance era criada, não tinha rumo. Para piorar, os resultados dos concorrentes não ajudaram e com as vitórias parciais de Bragantino e Guaratinguetá, o alviverde foi para o vestiário rebaixado.

A essa altura, a vitória era mais do que obrigatória. Por isso, o alviverde voltou em cima do adversário na etapa final. O time foi insistente e buscou o gol de qualquer jeito, mas a falta de qualidade – evidente durante quase todo o campeonato – pesou. E no momento em que o Bugre era bem superior, o pesadelo começou a se tornar realidade. Aos 21’, Danielzinho ganhou dos zagueiros na velocidade e fez 1 a 0.

Os mais de nove mil bugrinos presentes ao Brinco de Ouro pareciam não acreditar que a história estava para se repetir. Mas entre pedidos de raça e alguns gritos de incentivo, veio um sopro de esperança aos 28', quando Danilo Sacramento deixou tudo igual.

Só que a ilusão de que seria possível escapar do rebaixamento durou apenas dois minutos, até Danielzinho mais uma vez aparecer livre na área, fintar Emerson e recolocar o São Caetano na frente.

Com o golpe de misericórdia dado, já não havia mais jeito. Nem um empate resolvia, já que Bragantino, Guaratinguetá e CRB estavam fazendo sua parte e ganhando seus jogos. Restou esperar o tempo passar e aguardar o apito final, que provocou outro desgosto no torcedor, que viu seu time vencer apenas uma partida das últimas 14 disputadas no campeonato.

Diante de tamanho vexame, não haviam explicações, apenas pedidos de desculpa. “Claro que a gente não queria estar nessa situação, mas não fizemos por merecer. Infelizmente aconteceu, agora é levantar a cabeça e pedir desculpas ao torcedor”, disse o lateral-esquerdo Bruno Recife.

“Não podemos falar nada de cabeça quente. Agora é o momento de pedirmos desculpas ao torcedor, que veio e nos apoiou. Fico muito triste com tudo o que aconteceu porque eu aprendi a gostar muito desse clube”, lamentou o meia Danilo.

Escrito por:

Carlos Rodrigues