Publicado 23 de Novembro de 2012 - 18h32

Por Agência Estado

Muricy disse que se houver um convite da Seleção, o Santos é quem vai decidir se libera o técnico

Divulgação

Muricy disse que se houver um convite da Seleção, o Santos é quem vai decidir se libera o técnico

Com a demissão de Mano Menezes, Muricy Ramalho passa a ser um dos favoritos para assumir o comando da seleção brasileira. Mas, admitindo surpresa com a decisão da CBF de trocar o treinador, ele avisou nesta sexta-feira que seu pensamento está concentrado no Santos, com quem tem contrato até o final do ano que vem.

Em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (23/11), no CT Rei Pelé, Muricy pouco falou sobre o clássico deste sábado (24/11), contra o Corinthians, pela penúltima rodada do Brasileirão. A maior parte das perguntas foi sobre a troca de comando da seleção brasileira e a possibilidade dele ser o substituto de Mano Menezes.

"Primeiro, é difícil falar porque a gente não sabe o que aconteceu. Porque estava tudo indo muito bem na seleção e não se sabe o motivo (da demissão de Mano)", afirmou Muricy. "No momento, o meu pensamento está no Santos, tenho contrato e estou pensando no jogo de amanhã (sábado) e em continuar meu trabalho."

Antes de Mano ser contratado, em julho de 2010, Muricy foi convidado pela CBF para assumir o comando da seleção. Na época, porém, ele tinha compromisso com o Fluminense, que não aceitou liberá-lo. Assim, acabou ficando no clube carioca. Agora, não quis dizer se vai aceitar o cargo caso seja novamente chamado.

"O Santos é que vai decidir se houver um convite", avisou Muricy que renovou seu contrato com o clube em julho, prorrogando o vínculo até o final do ano que vem. A diretoria santista revelou que existe uma multa para uma eventual saída do treinador antes do término do compromisso, mas não quis divulgar o valor.

Escrito por:

Agência Estado