Publicado 23 de Novembro de 2012 - 17h21

Por Agência Estado

O presidente da CBF, José Maria Marin, definiu ontem as mudanças na Seleção

Cedoc/RAC

O presidente da CBF, José Maria Marin, definiu ontem as mudanças na Seleção

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou uma nota oficial na tarde desta sexta-feira (23) confirmando a demissão do técnico Mano Menezes. E, segundo o mesmo comunicado da entidade, o novo comandante da Seleção Brasileira será anunciado somente em janeiro.

Como o Brasil só volta a jogar no dia 5 de fevereiro do ano que vem, no início da comemoração dos 100 anos da Federação Inglesa de Futebol (FA, na sigla em inglês), diante da Inglaterra, em Londres, não existe tanta pressa para definir o novo técnico da Seleção.

Junto com Mano, a CBF demitiu toda a comissão técnica da Seleção. Assim, saíram também o auxiliar Sidney Lobo, o preparador físico Carlinhos Neves e o preparador de goleiros Francisco Cersósimo, que tinham sido contratados para trabalhar com o treinador.

As demissões anunciadas nesta sexta-feira, definidas em reunião na sede da Federação Paulista de Futebol (FPF), em São Paulo, entre o presidente da CBF, José Maria Marin, e o diretor de seleções da entidade, Andrés Sanchez, aumentam a carência de técnicos na CBF.

Ney Franco, que comandava as categorias de base e a seleção Sub-20, deixou a CBF em julho, para assumir o São Paulo. Marquinhos Santos, escolhido como seu substituto, após ser promovido do Sub-17, acertou com o Coritiba e também foi embora. Sobrou apenas Emerson Ávila, que agora comanda o Sub-20.

Nas mudanças anunciadas nesta sexta-feira, sobrou até mesmo para o treinador da seleção brasileira feminina, Jorge Barcellos, que também foi demitido. Segundo o comunicado da CBF, o novo ocupante do cargo é Márcio Oliveira.

Escrito por:

Agência Estado