Publicado 11 de Novembro de 2012 - 18h02

Por Raquel Valli

Trânsito no local deve que ser interditado

Erica Dazonne/ AAN

Trânsito no local deve que ser interditado

O circular da Campibus que invadiu uma casa no Jardim Satélite Íris IV na região Noroeste de Campinas na noite de sábado (10) só foi retirado da residência 17 horas depois: às 15h deste domingo (11).

Devido ao acidente, o trânsito local ficou interditado por 19 horas. Não houve vítimas.  

O ônibus era da linha 121, estava parado no ponto final sem o freio de mão puxado e desceu a Rua Benedita Iny de Ávila, entrando na garagem do número 29, ficando enroscado nas vigas. Para desprendê-lo, foi preciso usar um macaco hidráulico. A ação foi supervisionada pela Defesa Civil para que a laje não desmoronasse.     

Durante a noite, a casa foi interditada pelo órgão e os moradores tiveram que dormir na casa de vizinhos. 

Prejuízo

A moto do vigilante Valdinei Batista, de 45 anos, proprietário da casa, ficou quebrada e parte da obra que estava sendo feita na residência ficou destruída.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Campibus informou que o ônibus teve um problema mecânico e que irá arcar com os estragos. 

O acidente 

O circular quebrou quando estava no ponto final do itinerário que realiza: Terminal Central/ Cidade Satélite Íris IV via Jardim Rossin.

O reparo foi feito por um mecânico e o ônibus ficou ligado para encher o balão de ar que libera os freios. Ao enchê-lo, a marcha teria desengatado e o veículo, que não estava com o freio de mão puxado, desceu a rua de ré, sem ninguém ao volante.

Quando ele entrou na casa, Tainá, de 14 anos, filha de Batista, estava na residência, mas a adolescente não se feriu. A menina, entretanto, ficou em estado de choque - segundo informou a mãe, Girlei Maurício Gomes Batista, de 40 anos. 

 

Escrito por:

Raquel Valli