Publicado 24 de Novembro de 2012 - 11h47

Por Correio

Rogério Menezes, Hamilton Bernardes e Arly de Lara Romeo

CEDOC

Rogério Menezes, Hamilton Bernardes e Arly de Lara Romeo

O prefeito eleito Jonas Donizette (PSB) disse neste sábado que não irá aceitar reclamações, porque quer que os secretários escolhidos, ao invés de reclamar, constatem os problemas para que eles sejam apresentados à cidade. "Vamos fazer isso já em janeiro, para mostrar à população a situação em que a Prefeitura se encontra e dar resposta a Campinas" , disse. A partir de amanhã os nomeados iniciarão contato com os atuais secretários, para começar a transição de governo, que até o momento vem ocorrendo somente entre Jonas e o prefeito Pedro Serafim (PDT).

Jonas privilegiou seu partido na divulgação de parte do primeiro escalão de governo. Oito dos 14 cargos anunciados ficaram com o PSB, sendo que o PSDB levou duas secretarias, o PV, PSC e DEM ficaram com uma cada.. A maioria dos secretários tem perfil técnico, mas todos tem experiência política. "Vamos enfrentar uma situação preocupante, com riscos de iniciarmos o governo sem repasses de convênios e impedidos de contrair financiamentos" , disse o peessebista.

Jonas anunciou mudanças administrativas. A primeira, vai extinguir a Secretaria de Receitas, que passará a ser uma coordenadoria dentro da Secretaria de Finanças; outra é mudança da Secretaria de Meio Ambiente para Secretaria do Verde e Desenvolvimento Sustentável. Ele também vai mudar a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Social passará a se chamar Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turístico e será criada a Secretaria de Relações Institucionais. Essa última é uma resposta à crise política que atingiu a cidade e culminou com a cassação de dois prefeitos.

A função dessa secretaria será construir, segundo Jonas, uma relação de independência e harmonia com a Câmara Municipal e outras instituições. O prefeito eleito informou que teve a preocupação de escolher nomes "ficha limpa" para compor seu primeiro escalão, e que além disso, utilizou o critério de competência e comprometimento com a cidade para definir seus assessores.

Uma das surpresas foi a escolha do vereador Arly de Lara Romeo para a presidência da Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento (Sanasa), empresa que esteve no foco das denuncias de corrupção que levou à cassação dos prefeitos Hélio de Oliveira Santos (PDT) e Demétrio Vilagra (PT). Vereador, ele é ligado a área da Saúde - é também presidente da Associação dos Hospitais do Estado de São Paulo.

Jonas explicou que escolheu Arly por seu currículo técnico. "Ele foi procurador da Unicamp por 15 anos, é da minha confiança e vai executar um bom trabalho para fazer com que a Sanasa seja uma empresa pública forte e que dê orgulho para Campinas e respaldo aos funcionários. Quero também que o atual presidente, Marco Antônio dos Santos, que é funcionário de carreira, esteja na futura administração da empresa", informou.

CONFIRA A LISTA DE SECRETÁRIOS ANUNCIADA PELO PREFEITO ELEITO

Saúde

Cármino Antônio de Souza (PSB)

É médico. Preside a Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, é professor da Unicamp, fundou o Hemocentro, foi secretário estadual de Saúde entre 1993 e 1994, instituiu o Programa Estadual de Sangue. Possui 250 trabalhos científicos e 15 capítulos de livros publicados

Finanças

Hamilton Bernardes Junior (PSB)

É economista. É prefeito de Pedreira pela terceira vez, presidente do Conselho de Desenvolvimento da RMC, funcionário concursado licenciado do Banco Central. Foi coordenador da Secretaria da Educação do Estado, delegado do Ministério de Infraestrutura entre 1991 e 1992. Tem 56 anos

Cooperação de Assuntos de Segurança Pública

Luiz Augusto Baggio (PSDB)

É advogado. Foi diretor executivo da Agência Metropolitana de Campinas (Agemcamp) entre 2003 2007, foi diretor da Assistência Jurídica da Secretaria de Negócios Jurídicos de Campinas, diretor do Procon-Campinas (1996), assessor jurídico da Diretoria de Distribuição da Eletropaulo

Assuntos Jurídicos

Mário Orlando Galves de Carvalho (PSB)

É advogado. Foi diretor-adjunto da Assembleia Legislativa, coordenador da Comissão de Informatização, consultor jurídico do gabinete da presidência da Assembleia. Dirigiu o Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (Dade). É assessor de Jonas

Relações Institucionais

Wanderley de Almeida (PSB)

É presidente do PSB Campinas e assessor parlamentar de Jonas há sete anos. Desde 1994, quando se filiou ao PSB ocupa cargos no partido. Foi secretário da Juventude Socialista. Coordenou várias campanhas eleitorais desde 1984, e foi coordenador político da campanha que elegeu Jonas .

Cultura

Ney Carrasco (PSB)

É professor do Departamento de Música da Unicamp. Possui Criou e coordena o Grupo de Pesquisa em Música e Sound Design Aplicados à Dramaturgia e ao Audiovisual, o único do gênero no Brasil. Coordena o programa de pós-graduação em Música da Unicamp

Esportes

Oldemar Elias (Professor Campos) (PSC)

É professor de Educação Física e pedagogo. Foi delegado regional de Esportes e Lazer, diretor de esportes comunitários, responsável pela criação dos Jogos Municipais dos Idosos e potencializou o atendimento aos idosos nas praças de esportes e entidades parceiras

Gestão e Controle

Flávio Henrique Costa Pereira (PSDB)

É advogado. Coordenou a Ouvidoria Parlamentar da Câmara dos Deputados entre 2007 e 2009, foi assessor do deputado Carlos Sampaio por mais de dez anos e prestou assessoria jurídica à liderança do PSDB na Câmara dos Deputados nos anos 2010 e 2011

Recursos Humanos

Marionaldo Fernandes Maciel (PSB)

É servidor público, graduado em Letras, com especialização em Pedagogia. Foi dirigente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais e está licenciado da função de coordenador desde junho. Foi candidato a vereador nas eleições deste ano

Serviços Públicos

Ernesto Dimas Paulella

É agrônomo, administrador e urbanista. Dirigiu o Departamento de Parques e Jardins de 1981 a 1988, coordenou as Administrações Regionais do governo Magalhães Teixeira, foi secretário de Serviços Público de 1993 a 1996 e superintendente de administração da CPTM

Verde e Desenvolvimento Sustentável

Rogério Menezes (PV)

É ambientalista. É secretário-adjunto de Estado de Saneamento e Recursos Hídricos. Foi secretário de Agricultura e Meio Ambiente de Marília. Em 2010 foi candidato a vice-governador de São Paulo e, em 2012, foi candidato a prefeito de Campinas por seu partido, o PV

Desenvolvimento Econômico e Turismo

Samuel Rossilho (DEM)

É empresário. Presta consultoria empresarial com foco na reestruturação de empresas. Foi vice-presidente administrativo do Guarani Futebol Clube de 1988 a 1996 e integrou o Conselho Deliberativo do Clube em 2000. Foi tesoureiro da Federação Paulista de Hipismo

Sanasa

Arly de Lara Romeo (PSB)

É advogado. foi coordenador-geral de recursos humanos na Unicamp de 1974 a 1980. Foi secretário municipal de Assistência Social de Campinas entre 1997 e 2000, foi presidente da diretoria Hospital Beneficência Portuguesa. É vereador e presidente da Associação dos Hospitais do Estado

Fundação José Pedro de Oliveira

Pedro Henrique Delamain Pupo Nogueira (PSB)

É engenheiro civil. Atua há mais de 25 anos no setor de incorporação imobiliária, execução de empreendimentos imobiliários e parcelamento do solo (loteamentos). É diretor de patrimônio da Associação Pestalozzi de Campinas e presidente da Sociedade Hípica de Campinas.

Escrito por:

Correio