Publicado 24 de Novembro de 2012 - 8h40

Tendo os executivos que se valem dos táxis aéreos para pequenos e médios deslocamentos como principal público, terminal campineiro se destaca entre os aeroportos administrados pelo Daesp

ELCIO ALVES/AAN

Tendo os executivos que se valem dos táxis aéreos para pequenos e médios deslocamentos como principal público, terminal campineiro se destaca entre os aeroportos administrados pelo Daesp

O Aeroporto Estadual Campo dos Amarais (Campinas) registrou um aumento de 37% no número de embarque e desembarque. De acordo com dados do Departamento Aeroviário do Estado (Daesp), de janeiro a outubro deste ano foram registrados 23.514 passageiros. No mesmo período de 2011, o aeroporto recebeu 17.127 usuários. É o segundo maior em número de passageiros entre os 31 aeroportos administrados pelo Daesp e, com isso, o terminal campineiro perde apenas para o de Bragança Paulista.

O superintendente do Daesp Ricardo Volpi atribuiu o crescimento à procura pelos serviços de aviação executiva. “Hoje não é mais luxo para o executivo utilizar táxi aereo. É puro negócio. O movimento muito grande na aviação comercial também aumentou a procura por esses serviços. Voos lotados, com conexões e atrasos não são indicados para executivos, que não podem se prender a horários”, afirmou.

Além do aumento na movimentação de passageiros, foram registrados 30.251 pousos e decolagens até outubro em 2012. Em 2011 foram registrados 47.457 pousos e decolagens.

Volpi contou que há uma demanda muito grande para a construção de hangares no Amarais. “Se você melhora a infraestrutura dos aeroportos, atrai mais aviões e passageiros. O governo do Estado vem investindo continuamente nos aeroportos de São Paulo”, afirmou.

Segundo Volpi, o aeroporto em Campinas recebeu um total de investimentos de R$ 7,7 milhões para aplicar na ampliação da pista, pátio de estacionamento e alargamento de pistas de rolamento”, afirmou.

O superintendente contou que parte das obras será feita para aumentar o espaço para a concessão de novos hangares. “Temos muitos pedidos de construção de hangares. Mas com a infraestrutura maior, os pilotos podem fazer etapas mais longas de voos, pode decolar com mais combustível e mais peso”, completou.

O crescimento do Amarais foi maior que o da média estadual. De acordo com o balanço divulgado pelo Daesp, o movimento total de passageiros dos 31 aeroportos administrados pelo Daesp cresceu cerca de 13% de janeiro a outubro de 2012. No total, passaram pelos aeroportos do Estado 2.397.085 passageiros frente a 2.126.255 no mesmo período de 2011.