Publicado 11 de Novembro de 2012 - 8h06

A Prefeitura de Campinas digitalizou o Cadastro Técnico Imobiliário de imóveis e habite-se. São 385.937 fichas digitalizadas na cidade. A digitalização é um dos passos que pode constribuir com a celeridade na aprovação de projetos. Uma das reclamações dos empreendedores é a demora da tramitação de processos dentro do Executivo devido a falta de acesso a informações. A conclusão do cadastro foi considerada primordial pelo prefeito Pedro Serafim (PDT). “A informatização do cadastro imobiliário era prioridade, pois, além de agilizar e integrar o trabalho dos funcionários e técnicos, vai disponibilizar gradativamente ao cidadão uma série de dados territoriais de Campinas”.

O secretário de Planejamento, Alair Godoy, disse que a informatização dos dados territoriais vai acelerar os trabalhos da secretaria. “A integração de todos os dados e informações territoriais da cidade tornará mais ágil e seguro o serviço dos órgãos que lidam diariamente com essas informações”. A modernização do Cadastro Técnico Imobiliário faz parte do Sistema de Geoprocessamento do Município de Campinas (Sigcamp), viabilizado por uma parceria entre a Prefeitura, com a participação da Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S.A. (SANASA) e da Informática dos Municípios Associados (IMA), o Centro de Pesquisas e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD) e a Fundação de Ciência, Aplicações e Tecnologia Espaciais (Funcate). Para desenvolver a ferramenta a gestão do prefeito cassado Hélio de Oliveira Santos (PDT) desembolsou R$ 16 milhões. Até agora, a ferramenta não funciona em sua totalidade devido a falhas do projeto da Prefeitura.