Publicado 10 de Novembro de 2012 - 22h47

Por Raquel Valli

Ônibus estava sem freios

Valdiney Maurício Batista, morador da casa atingida

Ônibus estava sem freios

O circular da linha 221, da companhia Expresso CampiBus, que invadiu uma casa na noite deste sábado (10) no Satélite Íris IV, na Região Noroeste de Campinas, terá que permanecer na garagem da residência pelo menos esta madrugada. "O acidente não deixou feridos, mas não há como tirar o ônibus aqui agora porque ele abalou a construção e há risco da laje cair", disse a proprietária do imóvel, Girlei Maurício Gomes Batista, de 40 anos, por telefone, à reportagem do Correio.

Agentes da Defesa Civil, que verificam risco de desabamento, e da Empresa de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), órgão que cuida do trânsito da cidade, foram até o local. A Polícia Militar foi acionada às 21h50, mas até às 23h50 não havia aparecido.   

A adolescente Tainá Gomes Batista, de 14 anos, filha de Girlei, estava no local no momento da batida e, de acordo com a mãe, ficou em estado de choque.  

O ônibus desceu, sem freios, a Rua Benedita Iny de Ávila e entrou na casa de número 29, que está sendo reformada.  

Segundo a assessoria de imprensa da Associação das Empresas de Transporte Urbano de Campinas (Transurc), entidade que reúne as cinco concessionárias que operam o transporte público campineiro, o marido de Girlei já se prontificou a entregar na próxima segunda-feira (12) um orçamento com o valor do conserto, a ser realizado na semana que vem.   

O circular faz o trajeto Terminal Central/ Cidade Satélite Íris IV via Jardim Rossin e estava na hora do acidente estava no ponto final.  

 

Escrito por:

Raquel Valli