Publicado 09 de Novembro de 2012 - 11h47

Bandidos explodiram caixas eletrônicos, simultaneamente, em dois pontos de Holambra, na Região Metropolitana de Campinas (RMC), na noite de quinta-feira (8). Para a execução do plano, os ladrões criaram um caso de acidente e abandono de veículo, em área rural da cidade, a fim de “puxar” os policiais militares do 26º Batalhão para este local, e terem total tranquilidade para explodir os equipamentos de agência do Banco do Brasil (BB) e um do Santander, instalado em galeria de compras.

 

Os locais ficam um diante o outro na Avenida Rota os Imigrantes. Foi o segundo ataque a caixas eletrônicos em Holambra em menos de um mês. Em 11 de outubro, agiram no BB, mas não tiveram êxito. Holambra possui uma viatura Corsa da PM e dois policiais militares para ronda. A cidade tem 12 mil habitantes. A quantia levada pelos bandidos não tinha sido informada por representantes dos bancos à Polícia Civil na manhã desta sexta-feira (9). Policiais militares recolheram perto do equipamento do Santander cerca de R$ 8 mil.

 

Segundo o sargento da Polícia Militar (PM) Luís Carlos, os ladrões abandonaram um Fiat Siena em área rural. Um telefonema informou sobre um possível acidente. “Os soldados foram para o local e acharam o carro, com as portas abertas e motor ligado. Mas não havia ninguém. Foi quando ocorreram as explosões no centro da cidade”. De acordo com o sargento, o ladrões estavam encapuzados e tinham armas diversas, inclusive longas, possivelmente fuzis. “Chegaram a efetuar alguns disparos como forma de amedrontar quem pudesse estar pela região.

A fuga foi em dois veículos, Honda Civic e Palio Weekend”, relatou o sargento. A fuga dos ladrões foi em direção da rodovia Campinas/Mogi Mirim. Os policiais da cidade ainda tentaram a detenção, mas em vão. O Fiat Siena, largado na área rural, tinha queixa de roubo em 11 de outubro em Campinas, mesma data do outro ataque a caixa eletrônicos na cidade.