Publicado 05 de Novembro de 2012 - 20h53

Operários correm contra o tempo

Edu Fortes/AAN

Operários correm contra o tempo

Um impasse marca inauguração do Shopping Parque das Bandeiras, na região do Campo Grande, em Campinas. Até a noite desta segunda-feira (5), o empreendimento não tinha o alvará provisório da Prefeitura para abrir as portas- e a cerimônia de abertura estava marcada para às 10h desta terça-feira (6).

A liberação do centro de compras depende de um laudo técnico do Corpo de Bombeiros, que não havia sido emitido. A direção do centro de compras espera ter o documento em mãos ainda pela manhã para conseguir inaugurar o mall.

No último sábado (3), um incêndio destruiu todas as poltronas, o carpete e a cabine de projeção de uma das seis salas do cinema do shopping. As causas do acidente estão sendo investigadas pela Polícia Civil. Apesar de o fogo ter atingido apenas uma sala, outras três ficaram cobertas de fuligem e impregnadas pelo cheiro de material queimado.

Mesmo com o incêndio, a data de inauguração havia sido mantida pela Ancar Ivanhoe. De acordo com a Secretaria de Urbanismo, o alvará poderá ser emitido nesta terça, a partir da 9h da manhã, se a empresa tiver o parecer dos bombeiros.

O laudo do Corpo de Bombeiros não tem nada a ver com o incêndio nas salas de cinema. O cinema não deve abrir este ano.

A vistoria dos bombeiros é um procedimento de praxe, que ocorre sempre um dia antes de qualquer shopping abrir", afirmou a gerente de comunicação da Ancar Ivanhoe, Denise Reis.

A assessoria de imprensa dos bombeiros não se pronunciou sobre o laudo. Até às 16h30, homens da corporação inspecionavam o mall.

Mais de 1,2 mil funcionários trabalhavam para a abertura do shopping na tarde desta segunda-feira (5). "Vamos continuar os serviços como se fossemos inaugurar amanhã (terça). Independente do alvará, queremos estar com tudo pronto pela manhã", afirmou o gerente de marketing da empresa, Alfredo Zanotta. A expectativa da direção é inaugurar o centro de compras, localizado na Avenida John Boyd Dunlop, com 80% da área bruta locável (ABL) ocupada- 95% das lojas já foram comercializadas pela Ancar Ivanhoe.

O mall será o primeiro grande centro de compras da região do Campo Grande e deve fisgar também consumidores de Hortolândia e Sumaré. Foram investidos R$ 280 milhões no empreendimento, planejado para atender uma das regiões que mais crescem na cidade.

Composta principalmente por famílias da classe C- ou a nova classe média- a zona oeste de Campinas concentra hoje 60% da população do município e é a menina dos olhos de construtoras e incorporadoras que atuam na região.