Publicado 30 de Novembro de 2012 - 10h21

Por Agência Anhanguera de Notícias

Neide Caricchio

Cedoc

Neide Caricchio

A advogada Neide Caricchio, de 79 anos, morreu ontem em Campinas em decorrência de complicações de uma pancreatite. Neide, que atuava há 57 anos na advocacia e ocupou diversos cargos públicos, estava internada desde o início de outubro no Hospital Vera Cruz, após sofrer fortes dores no estômago. A advogada foi procuradora do Município, diretora do Departamento Legal, procuradora-geral, além de secretária de Negócios Jurídicos e chefe de Gabinete da Prefeitura de Campinas entre 1983 e 1985, durante a primeira gestão do prefeito José Roberto Magalhães Teixeira, então no PMDB. Na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), foi conselheira estadual, membro do Tribunal de Ética e Disciplina da OAB e vice-presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de São Paulo (CAASP).

Nascida em Campinas e formada pela Universidade de São Paulo (USP) — aprovada em primeiro lugar na década de 1950 —, Neide Caricchio advogava na área de Direito público no escritório que mantinha na cidade. A advogada era solteira e não deixou filhos. O sepultamento deve ocorrer hoje, às 9h, no Cemitério da Saudade, em Campinas. Um dos sobrinhos da advogada, Vicente Caricchio Neto, conta que a tia gostava muito de literatura e, especialmente, gostava de biografias. Ela era muito ligada à família, se reunia com todos com frequência. A OAB Campinas divulgou ontem uma nota lamentando a morte da advogada e informando a classe sobre o enterro.

Escrito por:

Agência Anhanguera de Notícias