Publicado 28 de Novembro de 2012 - 19h21

Por Marita Siqueira

O músico Ney Carrasco

Dominique Torquarto/AAN

O músico Ney Carrasco

No dia 1o de janeiro, o doutor em música de cinema Ney Carrasco (PSB), de 48 anos, assume a pasta de Cultura em Campinas, uma das mais criticadas dos últimos governos. Desde o primeiro mandato de Hélio de Oliveira Santos (PDT), em 2005, a cadeira de secretário de Cultura foi ocupada por nove pessoas. Apenas neste ano, com Pedro Serafim (PDT) na chefia do executivo, quatro pessoas foram empossadas — a atual é Renata Sunega. Natural de Marília (SP), Carrasco foi criado em São Paulo e está radicado em Campinas há 30 anos. Graduou-se em música pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), onde atua como professor e coordenador do programa de pós-graduação.

 

Ney possui vasta experiência em trilhas sonoras para teatro, cinema de animação e vídeo, área pela qual pós-graduou com os títulos de mestre e doutor em música de cinema pelo Departamento de Cinema da Escola de Comunicação e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP). Destacam-se suas direções musicais nas trilhas sonoras para os desenhos do Núcleo de Cinema de Animação de Campinas. Na âmbito administrativo, coordenou o curso de graduação em música da Unicamp de 1999 a 2004, e coordena o programa de pós-graduação em música da mesma universidade desde 2009. Apesar de nunca ter exercido cargos políticos — atuou apenas em política estudantil e sindical —, Carrasco garante que sua gestão está disposta a estabelecer um diálogo profundo com todas as áreas.

Leia a notícia na íntegra na ediçao impressa do jornal Correio Popular desta quinta-feira (29)

Escrito por:

Marita Siqueira