Publicado 11/07/2019 - 07h15 - Atualizado 11/07/2019 - 07h15

Por AFP


Quarenta e sete combatentes morreram em confrontos nas últimas horas entre as forças dominadas pelos jihadistas e as tropas do regime sírio perto de um reduto insurgente na região noroeste do país, informou a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Combates também foram registrados na região de Idlib, controlada pelos jihadistas do Hayat Tahrir al-Sham (HTS), grupo dominado pelo ex-braço sírio da Al-Qaeda, em particular no norte da província de Hama.

Desde o fim de abril o regime sírio e sua aliada Rússia intensificaram os ataques na província de Idlib e seus arredores.

A região abriga três milhões de civis.

Além do HTS, outras facções jihadistas e rebeldes estão presentes.

Na quarta-feira à noite, as forças dominadas pelo HTS assumiram o controle do vilarejo e da colina de Hamameyat após confrontos que mataram 28 combatentes do lado do regime e 19 do lado dos insurgentes, segundo o OSDH.

"Os combates continuam, enquanto a aviação e a artilharia do regime bombardeiam a região", afirmou o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman.

A região, que permanece fora do controle de Damasco, é cenário de uma escalada violenta desde um acordo anunciado em setembro de 2018 entre Rússia e Turquia, apoio dos rebeldes, para evitar uma grande ofensiva.

Até o momento os bombardeios mataram mais de 550 civis, segundo o OSDH, e obrigaram 330.000 pessoas a fugir, de acordo com a ONU.

A Síria vive desde 2011 uma guerra que deixou mais de 370.000 mortos.

ohk/ah/feb/gk/pc/me/fp

Escrito por:

AFP