Publicado 10/07/2019 - 21h00 - Atualizado 10/07/2019 - 21h00

Por Estadão Conteúdo


O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), afirmou nesta quarta-feira, 10, esperar que o Estado entre no Regime de Recuperação Fiscal (RRF) nos próximos meses. Leite esteve hoje no Ministério da Economia para apresentar ao ministro Paulo Guedes uma série de ações adotadas para que o Estado seja autorizado a aderir ao regime.

"O Rio Grande do Sul sai à frente aprovando medidas importantes para a recuperação, entre elas a privatização de empresas, como a Sulgás, a CEEE (Companhia Estadual de Energia Elétrica) e a CRM (Companhia Riograndense de Mineração)", disse Leite, após a reunião com Guedes. "A Lei de Diretrizes Orçamentárias do Rio Grande do Sul passa de forma transparente a assumir o déficit que o Estado tem", acrescentou, ao listar as medidas adotadas pelo Estado.

De acordo com Leite, o déficit do Estado projetado para 2020 é de R$ 4,3 bilhões. "Tudo foi apresentado ao ministro Guedes. Foi uma conversa ainda na informalidade, para que haja encaminhamentos formais agora, para (o Estado) aderir ao regime de recuperação fiscal nos próximos meses", disse Leite.

Mais cedo, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), também esteve reunido com Guedes, para discutir a adesão do Estado ao RRF.

Escrito por:

Estadão Conteúdo