Publicado 10/07/2019 - 20h46 - Atualizado 10/07/2019 - 20h46

Por AFP


Um tribunal de apelações de Richmond, Virgínia, rejeitou nesta quarta-feira a ação que acusa o presidente Donald Trump de obter ganhos ilegais com um hotel de sua propriedade em Washington, o que representa uma vitória-chave para a Casa Branca.

Três juízes do tribunal federal de Richmond decidiram por unanimidade que nem o estado de Maryland nem Washington DC podem apresentar uma ação contra Trump por enriquecimento ilícito baseado em sua posição na administração pública.

A ação envolvia diretamente o Trump International Hotel, situado a apenas quatro quadras da Casa Branca, que se tornou o preferido das autoridades estrangeiras e dos empresários que buscam estabelecer laços favoráveis com a administração Trump.

Os juízes questionaram o interesse real por trás da ação apresentada por Maryland e Washington, e concluíram que trata-se de um "uso impróprio" do tribunal.

Trump comemorou a decisão no Twitter e qualificou a ação contra ele de "ridícula" e "caça às bruxas" promovida pelos democratas.

Washington e Maryland iniciaram o processo contra Trump em 2017, alegando que o presidente estava violando a Constituição, que proíbe a funcionários do governo receber presentes, pagamentos e outras formas de benefícios de funcionários ou governos estrangeiros.

Escrito por:

AFP