Publicado 10/07/2019 - 08h16 - Atualizado 10/07/2019 - 08h16

Por AFP


Milhares de animais, incluindo felinos, primatas, tartarugas, répteis, pássaros e até mesmo tubarões, foram apreendidos em uma operação internacional contra o tráfico de animais que resultou na prisão de cerca de 600 suspeitos, informou a Interpol nesta quarta-feira.

Durante esta operação, realizada em junho pela Interpol e pela Organização Mundial de Alfândegas (OMA) em 109 países, 582 suspeitos foram presos.

Nas próximas semanas e meses, novas prisões poderão ser feitas, anunciou a Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol), com sede em Lyon, no centro-leste da França.

No total, 23 primatas, 30 felinos, mais de 4.300 aves, quase 10.000 animais marinhos, incluindo corais, cavalos marinhos, golfinhos e tubarões, cerca de 10.000 tartarugas e outros 1.500 répteis, que estavam nas mãos de traficantes, foram apreendidos.

Os agentes também apreenderam 440 presas de elefante, mais de meia tonelada de objetos feitos com marfim, 2.550 metros cúbicos de madeira e 2.600 plantas.

As fotos publicadas pela Interpol mostram peles de crocodilo apreendidas no Reino Unido, dezenas de papagaios em uma pequena gaiola na Índia e peixes-zebra que morreram durante o transporte ilegal para o Brasil.

A Nigéria também apreendeu meia tonelada de escamas de pangolim, um dos animais mais traficados do mundo, pois são muito procurados em alguns países asiáticos por seus supostos benefícios para a saúde.

Esta é a terceira operação deste porte realizada pela Interpol, pelo terceiro ano consecutivo.

ag-meb/pc/mr

Escrito por:

AFP