Publicado 10/07/2019 - 06h15 - Atualizado 10/07/2019 - 06h15

Por AFP


Um iraquiano que solicitou asilo, mas teve a demanda rejeitada, foi condenado à prisão perpétua na Alemanha pelo estupro e assassinato de uma adolescente, um caso que alimenta o discurso anti-imigração no país.

Ali Bashar, iraquiano de 22 anos, foi declarado culpado pelo estupro e assassinato de Susanna Feldmann, de 14 anos, em 23 de maio de 2018 em Wiesbaden (região leste da Alemanha).

A extrema-direita tentou usar o caso para criticar a política migratória da chanceler Angela Merkel, que abriu as portas do país a centenas de milhares de refugiados em 2015.

O tribunal também privou Ali Bashir da possibilidade de solicitar liberdade condicional após 15 anos em consequência da "particular gravidade" de seu crime.

fml-yap/cfe/ia/bc/pc/fp

Escrito por:

AFP