Publicado 09/07/2019 - 19h30 - Atualizado 09/07/2019 - 19h30

Por AFP


O goleiro da seleção da Tunísia, Mouez Hassen, cuja irritação ficou visível ao ser substituído na segunda-feira antes da disputa por pênaltis na vitória das "Águias de Cartago", se desculpou nesta terça-feira no Twitter.

"Devo voltar ao incidente de ontem e vou começar pedindo desculpas a meu treinador, meus companheiros e a todos os torcedores da seleção", escreveu Hassen, que classificou sua reação de "infeliz".

Depois de ter se negado a deixar o campo com gestos ostensivos com o dedo, o goleiro do Nice foi direto para os vestiários quando o técnico Alain Giresse o substituiu pelo especialista em cobranças de pênaltis Farouk Ben Mustapha, que defendeu uma penalidade que garantiu a vaga diante de Gana (1-1; 5-4 nos pênaltis)

"Me comprometo a ter uma atitude positiva e um espírito de união para o restante do meu percurso com as Águias de Cartago", prometeu o goleiro de 24 anos a menos de 48 horas do duelo das quartas de final contra Madagascar.

clv/mca/iga/aam

Escrito por:

AFP