Publicado 07/07/2019 - 15h00 - Atualizado 07/07/2019 - 15h00

Por Estadão Conteúdo


O presidente Jair Bolsonaro deixou no início da tarde deste domingo, 7, o Palácio da Alvorada, em direção à Base Aérea de Brasília. Na saída, ele tirou fotos com simpatizantes e evitou fazer comentários a jornalistas sobre o possível placar da votação da reforma da Previdência no plenário da Câmara. Levantamento publicado pelo Estadão/Broadcast mostra que já são 247 deputados favoráveis à mudança. A proposta precisa de 308 votos para passar.

Na manhã de hoje, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse a jornalistas que, nos cálculos do governo, já existem 330 votos para aprovar a reforma no plenário da Câmara. Questionado sobre a estimativa de Onyx, Bolsonaro desconversou.

O presidente limitou-se a dar um palpite para a final de hoje da Copa América, entre Brasil e Peru, de que a seleção brasileira vencerá por 2 a 0. Na sequência, questionado mais uma vez sobre o placar da Previdência, Bolsonaro disse que seria "o mesmo do Brasil contra o Peru", sinalizando que a perspectiva é de vitória nos dois casos.

Bolsonaro está a caminho do Rio de Janeiro, onde pretende acompanhar, às 17 horas, a final da Copa América. Segundo auxiliares, existe a expectativa de que o presidente entregue a taça da Copa América ao vencedor. Sua comitiva no Estádio deve contar com 20 pessoas, incluindo nove ministros. O ministro da Economia, Paulo Guedes, e o da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, devem estar presentes.

Mais cedo, Bolsonaro esteve reunido no Alvorada com o Ministro de Relações Internacionais, Ernesto Araújo, o da Cidadania, Omar Terra, e o ministro chefe da Segurança Institucional, general Augusto Heleno, além de dois de seus filhos, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o senador Flávio Bolsonaro (PSL-SP).

Segundo o general Heleno, o encontro de hoje não foi de trabalho, mas apenas uma preparação antes da viagem ao Rio de Janeiro.

Escrito por:

Estadão Conteúdo