Publicado 07/07/2019 - 08h46 - Atualizado 07/07/2019 - 08h46

Por AFP


As autoridades maltesas proibiram, neste domingo (7), a entrada em suas águas territoriais do navio humanitário de uma ONG alemã, o "Alan Kurdi", com 65 migrantes a bordo, que navega hoje rumo a Malta, após desistir de atracar na Itália.Um porta-voz das forças armadas de Malta deu o aviso neste domingo."Não podemos esperar nos encontrarmos em estado de emergência. Agora, temos de ver se os governos europeus apoiam a posição da Itália. Com vidas humanas não se negocia", tuitou a ONG alemã Sea-Eye.O ministro italiano do Interior, Matteo Salvini (extrema direita), mantém uma dura batalha contra estas ONGs e lhes nega o acesso a seus portos. Na última semana, dois barcos de ONGs atracaram na ilha italiana de Lampedusa, desafiando Salvini.As forças armadas maltesas também anunciaram terem socorrido neste domingo um grupo de 50 migrantes, a bordo de uma embarcação que estava afundando em sua zona oficial de resgate no mar. Os homens foram socorridos pelo navio de uma patrulha e chegarão a Malta no domingo à noite.mx-cm/pg/bc/jvb/tt

Escrito por:

AFP