Publicado 12/07/2019 - 11h20 - Atualizado 12/07/2019 - 11h20

Por Paulo Santana

O atacante Roger mostra animação durante entrevista coletiva: em alta na Série B do Brasileiro, Macaca só terá mudança no gol na partida de hoje

Denny Cesare/AAN

O atacante Roger mostra animação durante entrevista coletiva: em alta na Série B do Brasileiro, Macaca só terá mudança no gol na partida de hoje

Além de sete partidas sem derrota, a Ponte Preta entra em campo hoje, às 21h30, para defender uma série de 290 dias sem tropeço no Estádio Moisés Lucarelli. O confronto será diante do Oeste, na retomada da Série B do Campeonato Brasileiro. 
Do dia 25 de setembro do ano passado, quando perdeu para o Brasil de Pelotas por 1 a 0, até hoje, a Macaca fez 17 partidas como mandante. Venceu 12 e empatou cinco com 84,3% de aproveitamento dos pontos colocados em disputa. “Nosso objetivo é pontuar, independentemente de estarmos jogando ou não no Moisés Lucarelli. Torcedores, jogadores, comissão técnica e diretoria, todos estão remando juntos para que consigamos subir”, disse o goleiro Ivan, única novidade em relação ao time que bateu o Londrina, por 3 a 1, de virada, fora da casa, antes da parada para a Copa América no dia 10 de junho.
Se vencer, a Ponte Preta volta ao G4 e assumirá temporariamente a vice-liderança já que os concorrentes diretos (Londrina e Botafogo) entram em campo amanhã e o Sport já atuou na terça-feira. “A sequência de partidas em casa, principalmente com bom resultado diante do Oeste, será fundamental para nossas pretensões futuras”, ressalta o técnico Jorginho.
Além do confronto de hoje, a Macaca poderá tirar proveito do fator campo em outros dois confrontos marcados para julho. Na próxima terça-feira, recebe o Atlético-GO, e no dia 30 encara o América-MG. Entre estes dois confrontos, o time campineiro sairá para jogar contra o Bragantino e o Vitória. “O principal é pensar jogo a jogo. Não adianta pensar lá na frente e esquecermos os dois jogos em casa agora. Espero que o Majestoso possa se tornar um caldeirão, porque daí será difícil vencer a gente em casa”, destaca Airton, que ganhou a vaga de Reginaldo na defesa.
O time, que passou por profunda reformulação nos últimos 30 dias com a saída de 11 atletas e a chegada de sete, terá novidades no banco de reservas. No mais, a formação na linha será a mesma que vinha em ritmo intenso durante as oito primeiras rodadas. Apesar de ter feito diversas avaliações, o técnico Jorginho optou por manter o esquema com quatro jogadores na defesa, quatro no meio e dois no ataque.
Para atrair o torcedor que não tem aparecido (a média de público gira em torno de 3,4 mil por partida), a diretoria manteve a promoção de ingressos a R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia) para arquibancada/geral. Além disso, quem for Torcedor Camisa 10+ pode levar um acompanhante gratuitamente. As vendas começam as 11h e seguem até o início da partida.
Ex-goleiro Roberto revela detalhes de processo movido contra o clube
Há uma semana a Ponte Preta publicou em suas mídias sociais uma nota oficial informando sobre o andamento de processos que correm na Justiça contra o clube. A intenção era valorizar o trabalho do seu departamento jurídico e, para isso, citou casos envolvendo o técnico Gallo, o volante João Vitor, os atacantes Rildo e Wanderson, o zagueiro Diego Sacoman e os goleiros Lauro e Roberto, além de um torcedor que cobra direitos autorais sobre o hino do centenário da Macaca.
Destes, apenas o goleiro Roberto decidiu colocar sua posição a respeito do assunto. “Fiz um acordo parcelando a dívida em 10 vezes, liberando assim o valor para que pudesse ser paga a folha dos funcionários. Não cumpriram e eu tinha o direito de receber em parcela única, porém, mais uma vez parcelei, agora em sete vezes, pois o clube estava passando por dificuldades”, disse, ressaltando que nunca teve a intenção de falar a respeito das questões jurídicas.
“Acho ético que as mesmas sejam restritas às partes, mas como fizeram questão de vir a público e me citaram, achei justo que as pessoas ficassem sabendo os dois lados da história”, destacou o jogador, que diz ter passado por constrangimentos em virtude das informações divulgadas pela assessoria do clube.
FICHA TÉCNICA
PONTE PRETA
Ivan; Arnaldo, Renan Fonseca, Aírton e Abner; Edson, Camilo, Gerson Magrão e Matheus Vargas; Marquinhos e Roger. Técnico: Jorginho.
OESTE
Glauco; Cicinho, Kanu, Cledber Reys e Alyson; Lídio, Thiaguinho, Bruno Lopes e Elvis (Matheus Oliveira); Roberto e Bruno Paraíba. Técnico: Renan Freitas.
Local: Estádio Moisés Lucarelli. Horário: 21h30. Juiz: Rafael Traci (SC).

Escrito por:

Paulo Santana