-->

Publicado 12/07/2019 - 10h19 - Atualizado 12/07/2019 - 10h19

Por Daniel de Camargo

Expectativa é que prédio horizontal substitua agência da Av. Glicério

Leandro Torres/AAN

Expectativa é que prédio horizontal substitua agência da Av. Glicério

Campinas será uma das cinco cidades paulistas a receber, até o fim deste ano, uma unidade-piloto com o novo conceito de atendimento e estrutura do Poupatempo. O anúncio foi feito na manhã de ontem, pelo governador em exercício do Estado de São Paulo, Rodrigo Garcia (DEM), durante cerimônia em que o programa recebeu, pelo quinto ano consecutivo, o prêmio de Melhor Serviço Público de SP, em pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha. Os outros municípios são Aguaí, Jales, Lençóis Paulista e Salto.
Superintendente da Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp), empresa que administra o Programa Poupatempo do governo de São Paulo, Ernesto Mascellani Neto, informou que os postos de atendimento à população serão mais modernos, com ênfase em serviços eletrônicos e equipados com totens de autoatendimento. Por isso, a unidade que atualmente funciona na Avenida Francisco Glicério, no Centro, será convertida para esse padrão, o que implica obrigatoriamente numa mudança de endereço.
De acordo com Mascellani, equipes técnicas da Prodesp já estão analisando junto a Administração Municipal um espaço para abrigar a unidade piloto em Campinas. O executivo enfatiza que o prédio da Glicério é inadequado para o novo conceito, por ser vertical e apresentar algumas precariedades, além de onerar os cofres públicos. "O aluguel gira em torno de R$ 120 mil mensais", detalha, completando que algumas unidades do programa operam sem esse custo fixo, por exemplo, as instaladas em shoppings.
“É um sistema de ganha-ganha”, comenta, ressaltando que contar com o serviço traz muitos benefícios para a cidade. O novo imóvel deverá atender critérios geográficos e comportar a demanda de atendimento. “Inicialmente, pensamos em um prédio na região central, o que não é obrigatório. Obviamente, queremos estar o mais próximo possível da população”, acrescenta.
A ideia, segundo o superintendente, é priorizar construções horizontais, característica que auxiliará no processo de atendimento a ser implantado e que irá resultar em maior eficiência. Mascellani relata que, atualmente, quando o cidadão vai no Poupatempo existe uma área de atendimento específica para CNH, por exemplo. Isso gera ociosidade. Às vezes, um balcão está cheio e outro não. Porém, o atendente do vazio fica parado porque o seu sistema é direcionado somente para um serviço. Estamos integrando os sistemas no que chamamos de balcão único, zerando a ociosidade. “Assim, cada colaborador nosso poderá prestar atendimento em todos os serviços disponíveis”, afirmou.
Mascellani revelou que Campinas foi escolhida para testar a unidade-piloto também pela necessidade de revitalização da unidade na Glicério. “Fatalmente a cidade poderá ganhar uma terceira unidade, mas isso ficará para um segundo momento”, disse. Atualmente, o município conta com repartições na Avenida Francisco Glicério, no Centro, e no Campinas Shopping, no Jardim do Lago. Foi anunciado ainda a implantação de outros 25 novos postos de atendimento para os próximos quatro anos. Com isso, o número de unidades do Poupatempo vai saltar das atuais 73 para 103.
O superintendente está convicto de que o novo modelo otimizará a prestação de serviço em todos os seus aspectos. Contudo, ressaltou que mudanças podem ser realizadas no projeto mediante as análises que serão feitas nas unidades-pilotos em Aguaí, Campinas, Jales, Lençóis Paulista e Salto. Mascellani não descartou que, no futuro, outras cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC) recebam unidades do Poupatempo.
“Aguaí é uma cidade pequena. Isso demonstra a preocupação do governo de aproximar esse serviço da população”, disse. Segundo a última estimativa populacional realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em julho de 2018, Aguaí tem cerca de 36 mil habitantes. “Queremos ver como esse novo modelo vai se comportar em cidades menores”, pontuou.
Eletrônicos
Além da instalação de novos postos em parceria com outros órgãos do governo como Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran-SP), Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) e Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo ( Sabesp), o Poupatempo também vai ampliar o número de serviços eletrônicos que podem ser resolvidos pelo Portal, aplicativos e totens de autoatendimento, informou Mascellani. 
Em todo o Estado, o Poupatempo tem 130 totens de autoatendimento instalados em shoppings, supermercados, estações do metrô, Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e postos de atendimento. Nos totens é possível imprimir de graça e na hora o Atestado de antecedentes Criminais, pesquisar débitos e multas de CNH e veículos e solicitar 2ª via do RG ou da CNH, entre outros serviços, além de realizar agendamento de horário em qualquer unidade do Poupatempo.
SAIBA MAIS
Desde a instalação da primeira unidade do Poupatempo, na Sé, na Capital, em 1997, o programa já prestou mais de 580 milhões de serviços à população. Só no primeiro semestre de 2019, foram 15,4 milhões de atendimentos. Para garantir excelência no atendimento, o Poupatempo atende com horários agendados. O atendente virtual Poupinha, disponível no portal () já realizou 11,2 milhões de agendamentos desde que entrou em operação, há dois anos. Além de facilitar o agendamento, o robô que interage por chat presta ainda serviços como a emissão de Atestado de Antecedentes Criminais.

Escrito por:

Daniel de Camargo