-->

Publicado 09/07/2019 - 11h31 - Atualizado 09/07/2019 - 11h31

Por Da Agência Anhanguera

Paulo Lébeis Bomfim, de 93 anos, membro honorário da Academia Campinense de Letras

Divulgação

Paulo Lébeis Bomfim, de 93 anos, membro honorário da Academia Campinense de Letras

Foi sepultado ontem no cemitério da Consolidação, em São Paulo, o corpo do poeta Paulo Lébeis Bomfim, de 93 anos, que morreu no domingo em decorrência de complicações após uma queda. Paulistano de nascimento, Bomfim amava Campinas. Integrante da Academia Paulista de Letras, era membro honorário da Academia Campinense de Letras. Bomfim era considerado o "Príncipe dos Poetas", assim como foram os ilustres Olavo Bilac ou Guilherme de Almeida, com quem teve relações duradouras de amizades.
"Ele convivia com Guilherme de Almeida", conta Agostinho Tavolaro, colega de Bomfin na Academia Paulista de História. "Era um poeta extraordinário", resume. Bomfim nasceu em São Paulo no dia 30 de setembro de 1926 e, de acordo com o site da Academia Paulista, descendia de bandeirantes. O bairro do Bonfim, por exemplo, é de uma fazenda de seu bisavô. De seu amor à terra surge também a comemoração do "Dia do Bandeirante". O velório foi realizado no Palácio da Justiça. O enterro se deu no no Cemitério da Consolação.

Escrito por:

Da Agência Anhanguera