Publicado 12/06/2019 - 06h29 - Atualizado 12/06/2019 - 06h29

Por AFP


A repórter Norma Sarabia foi assassinada na terça-feira à noite no estado de Tabasco, sudeste do México, e se tornou a sexta jornalista vitimada no país em 2019.O jornal Tabasco HOY, em que Norma trabalhou por mais de 15 aos, informou a morte da jornalista, assim como outros meios de comunicação locais.Norma foi vítima de um ataque na localidade de Huimanguillo, onde morava e que fica a 65 km da capital do estado, Villahermosa. As primeiras informações indicam que Norma Sarabia foi atingida por vários tiros, disparados por dois homens que estavam em uma motocicleta, quando tentava entrar em casa.A repórter se dedicava à cobertura policial.Em 2014 denunciou judicialmente os comandantes da polícia de Huimanguillo por ameaças depois que publicou informações que envolviam estes em supostos casos de sequestro, indicou o jornal Cambio, do estado de Puebla, em fevereiro.O México é um dos países mais violentos para o exercício do jornalismo, com mais de 100 profissionais assassinados desde 2000.De acordo com a organização Repórteres Sem Fronteira (RSF), com a morte de cinco jornalistas até o mês de maio o México era o país "mais letal no planeta para a imprensa em 2019".str/jla/rsr/fp

Escrito por:

AFP