Publicado 11/06/2019 - 18h29 - Atualizado 11/06/2019 - 18h29

Por Estadão Conteúdo


A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) informou nesta terça-feira, 11, que cadastrou 1.829 projetos para o leilão de energia elétrica com entrega em 2025 (A-6), somando 100.874 megawatts (MW) com predominância de projetos de geração eólica e solar fotovoltaica. Conforme antecipado pelo Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, térmicas a carvão também estarão presentes no leilão, depois que o governo sinalizou com a intenção de manter o combustível fóssil na matriz elétrica brasileira.

Ao todo foram cadastrados 845 projetos eólicos, com capacidade total instalada de 25.158 MW, e 825 projetos de energia solar fotovoltaica, somando 29.780 MW. As quatro usinas térmicas a carvão totalizam 1.667 MW e estão localizadas no Rio Grande do Sul, onde o governo quer criar um polo carbonífero para aproveitar as reservas de carvão mineral da região.

Foram cadastradas também cinco hidrelétricas, com potência de 213 MW; 59 Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs), com total de 939 MW de potência; 14 Centrais Geradoras Hidrelétricas, com 39 MW; 25 termelétricas a biomassa, com capacidade instalada de 1.360 MW; e ainda 52 termelétricas a gás natural, com 41.718 MW de potência.

A partir de agora, a EPE vai selecionar os projetos que poderão se inscrever no leilão, cuja contratação dependerá da demanda a ser declarada na época do certame, previsto para 17 de outubro.

Escrito por:

Estadão Conteúdo