Publicado 11/06/2019 - 13h00 - Atualizado 11/06/2019 - 13h00

Por Estadão Conteúdo


O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), disse nesta terça-feira, 11, que o relator o relator da proposta de reforma da Previdência, Samuel Moreira (PSDB-SP) deve analisar uma forma de transição mais suave para as professoras que estão na ativa.

Segundo Ibaneis, a idade de aposentadoria de policiais militares, agentes penitenciários e bombeiros poderá ser aumentada. "A proposta dos governadores é eliminar privilégios, hoje temos policiais que se aposentam antes dos 50 anos", afirmou, após reunião do Fórum dos Governadores.

O governador esclareceu que a ideia é que a reforma valha para todos os Estados e municípios, mas foi sugerida uma "válvula de escape" para que governadores possam encaminhar para as suas assembleias legislativas regras diferentes para policiais militares e bombeiros, ou mesmo manterem suas regras atuais para as categorias.

Segundo ele, não adianta fazer uma reforma que não tenha efeito sobre a Previdência dos Estados. "As condicionantes colocadas pelos governadores são muito importantes para manter benefícios para quem mais precisa e para manter a recuperação fiscal necessária", afirmou.

O relator deve levar as sugestões dos governadores aos líderes na Câmara dos Deputados, em reunião marcada para a quarta-feira, 12. "Dependemos agora que o relator converse com deputados e apresente seu parecer para avaliarmos o nosso apoio, estamos na fase do diálogo", completou.

Ibaneis disse ainda ser possível que o MDB feche questão pela aprovação da reforma da Previdência, desde que os pontos apresentados sejam atendidos por Moreira. "O relator chegou na reunião dizendo que veio para estabelecer o consenso", concluiu.

Escrito por:

Estadão Conteúdo