Publicado 11/06/2019 - 12h59 - Atualizado 11/06/2019 - 12h59

Por Estadão Conteúdo


A líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), e o relator do projeto que autoriza crédito suplementar à União na Comissão Mista de Orçamento (CMO), Hildo Rocha (MDB-MA), foram ao Palácio do Planalto para tentar chancelar um acordo com governo em torno do crédito extra, que está para ser votado nesta terça-feira, 11, no colegiado. Enquanto os parlamentares conversam com representantes do governo, a reunião da CMO está suspensa esperando uma resposta.

Para votar o projeto, a oposição está pedindo recursos para o Minha Casa Minha Casa, descontingenciamento dos recursos para educação e dinheiro para o programa Farmácia Popular.

"Vamos votar, estamos só esperando que a líder do governo junto com o relator negociem no Planalto essa solicitação da oposição, que insiste no descontingenciamento da educação. Isso não demora, vamos retomar (a sessão) já, já", disse o presidente do CMO, Marcelo Castro (MDB-PI).

Os recursos demandados pela oposição viriam através de outro projeto ou remanejamento de outras áreas. Se houver acordo, o crédito suplementar de R$ 248,9 bilhões poderá ser aprovado na íntegra, conforme o projeto do governo.

O Planalto depende da autorização do Congresso para não descumprir a chamada regra de ouro e garantir o pagamento de benefícios assistenciais e subsídios.

Escrito por:

Estadão Conteúdo