Publicado 10/06/2019 - 18h59 - Atualizado 10/06/2019 - 18h59

Por Estadão Conteúdo


O coordenador da Frente Parlamentar da Segurança Pública na Câmara, deputado Capitão Augusto (PL-SP), declarou o apoio do grupo ao ministro da Justiça, Sergio Moro, e aos procuradores federais que atuam na operação Lava Jato. O site The Intercept Brasil publicou no fim de semana uma suposta troca de mensagens entre o ministro, quando ele ainda era juiz federal, e o procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba.

O deputado afirmou que a divulgação das supostas conversas não podem ser usadas para enfraquecer ou desmoralizar "essa importantíssima operação, as instituições e seus membros". Ele criticou ainda a repercussão feita pela maioria dos veículos de imprensa do País que publicaram reportagens sobre o caso.

"A divulgação de trechos atribuídos às autoridades públicas em vez de causar espécie diante da utilização de meios escusos, criminosos e violentamente contra a nossa Constituição para a sua obtenção, pasmem, ganhou destaque na mídia sob a insinuação de que os trechos livremente manipulados pelo duvidoso site dariam conta de pôr em xeque a credibilidade da operação e dos agentes públicos envolvidos", escreveu na nota.

Escrito por:

Estadão Conteúdo